*
 

Na tarde deste sábado (2/6), às 15h30, o Brasiliense recebe o Sergipe, no Abadião, pela segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro. É o primeiro jogo do mata-mata.

Desde o Candangão, o Mané Garrincha tem sido o estádio onde o clube do Distrito Federal manda seus jogos. Mas o gramado, após um evento não futebolístico, ficou bastante danificado. Tanto que a disputa foi transferida para Ceilândia.

O técnico Ailton Ferraz deve botar em campo os mesmos jogadores da última rodada da fase de classificação. Souza, ausente da partida contra o Dom Bosco, é dúvida. Segundo a imprensa de Aracaju, o jogador já acertou com o CSA-AL. O presidente do clube alagoano, Rafael Tenório, afirmou que “as conversas estão 90% adiantadas”.

Assim, Peninha deve ser titular novamente, ao lado de Morais e Erick Flores no meio.

Paciência
Agora, o clube do DF terá pela frente apenas decisões. “Precisamos analisar o que fizemos de bom e onde erramos. Em mata-mata, não podemos ter ansiedade. Temos de ser pacientes e, ao mesmo tempo, agredir o adversário”, prega o meia Morais.

Não há critério de gol fora de casa, apenas a soma dos dois placares. Ainda assim, de acordo com o técnico Edmilson Silva, o Sergipe não está a fim de jogo defensivo no Distrito Federal. O time de Aracaju foi líder do Grupo A7, com quatro vitórias em seis partidas.

O embate de volta, em Aracaju, será disputado no dia 9/6, sábado da semana que vem.