Clube do Haiti com atletas amadores elimina time profissional dos EUA

Os EUA recusaram vistos de 11 jogadores de time do Haiti com receio de que atletas buscassem asilo durante competição de futebol

atualizado 16/03/2023 10:42

Omar Vega/Getty Images

O Violette, do Haiti, escreveu uma história curiosa nessa terça-feira (14/3). O time se classificou de para as quartas de final da Concacaf Champions League, torneio com equipes da América do Norte e Central que dá vaga no Mundial de Clubes, de maneira heroica.

Além de ter sido a primeira vez que um time haitiano chega às quartas de final da competição, o Violette teve 11 jogadores com visto barrado para entrar nos Estados Unidos. Os norte-americanos tiveram receio de que atletas buscassem asilo no país norte-americano.

A equipe haitiana precisou contratar sete jogadores amadores que já estavam nos EUA para completar o elenco. Quatro foram titulares e três reservas.

O Violette perdeu por 2 x 0, mas a derrota não foi suficiente para eliminar o time, que havia vencido por 3 x 0 no jogo de ida.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias