CBF ajusta protocolo de testagem de Covid-19 após caos em Goiás x São Paulo

Entidade lança nota oficial com novos procedimentos para evitar que jogos sejam adiados por causa de jogadores infectados com o coronavírus

atualizado 10/08/2020 19:30

Símbolo da CBFDivulgação/CBF

Depois de ter que adiar a partida Goiás x São Paulo logo na primeira rodada do Campeonato Brasileiro devido ao alto número de jogadores com Covid-19, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta segunda-feira (10/8) ajustes no protocolo de testagem.

A entidade listou quatro mudanças principais no procedimento. A primeira será a ampliação dos testes para todos os jogadores inscritos na competição. Com 9 jogadores infectados às vésperas da partida de estreia, o Goiás só teria dois atletas à disposição no banco de reservas, justamente porque os demais inscritos na competição, mas não relacionados para o jogo, não haviam sido testados.

A CBF informou ainda que as mudanças no protocolo visam “aperfeiçoar o sistema de testes para Covid-19 de jogadores nas competições nacionais, a fim de oferecer maior segurança aos clubes e atletas nelas envolvidos.”

Veja os quatro novos itens:

A) A testagem será ampliada. Todos os jogadores dos elencos dos clubes, inscritos na competição correspondente, serão testados a cada rodada, com 72 horas de antecedência a cada partida, independente de estarem ou não relacionados para o jogo. A medida é válida para as partidas a serem realizadas a partir da próxima sexta-feira, 14, visto que, para os jogos previstos até esta data os procedimentos já estão em curso.

B) Para garantir a logística e a agilidade deste procedimento, os clubes poderão optar entre seguir utilizando o Hospital Albert Einstein ou, se preferirem, optar pela contratação de laboratórios locais, desde que portadores do selo de acreditação laboratorial, outorgado pelas entidades de saúde competentes, e obedecendo aos padrões de teste molecular especificados pelos protocolos. A CBF reembolsará o valor dos testes aos clubes que optarem pelo laboratório local, tendo como referência o valor estabelecido no contrato celebrado entre a entidade e o Einstein. Desta forma, a CBF mantém seu compromisso de custear integralmente a realização de todos os testes, seja diretamente com o hospital referido ou com o uso de laboratórios locais.

C) Os resultados deverão ser enviados à CBF até 24h antes da partida pelo clube mandante e até 12h antes da viagem pelo clube visitante, o que permitirá que qualquer equipe proceda a troca de eventuais jogadores com teste positivo.

D) Ao mesmo tempo, a CBF reforça que os clubes devem manter o rígido cumprimento do Guia Médico para retorno das atividades do futebol brasileiro e da Diretriz Operacional de cada competição, mantendo estrito controle de testagem e avaliação médica permanente.

 

Vídeos
Últimas notícias