Campeão Abel Ferreira pediu paciência com Fernando Diniz: “Valorizem”

A diretoria do São Paulo não ouviu o apelo do técnico do Palmeiras e, nesta segunda-feira, demitiu o comandante do tricolor paulista

atualizado 01/02/2021 17:54

Ricardo Moraes - Pool/Getty Images

Minutos após conquistar o título da Copa Libertadores com o Palmeiras, o técnico Abel Ferreira fez um apelo aos dirigentes brasileiros. O português encontrou espaço no meio da comemoração para cobrar postura mais firme dos cartolas e citou que era preciso mais paciência com Fernando Diniz, então técnico do São Paulo, que foi demitido nesta segunda-feira (1/2).

“Eu gostaria que vocês mudassem um pouquinho. Quando cheguei aqui (no Brasil), queriam mandar o Abel Braga embora, porque perdeu a taça e foi eliminado da Libertadores. E, se tudo correr de forma natural, vai ser campeão com o Inter. Com grande trabalho, com grande mérito. Tem o Renato, que tem um trabalho espetacular no Grêmio. E vocês devem valorizar o que é vosso. Vocês são bons no que fazem, vocês são uma potência mundial. Quando vejo o próprio Diniz, vocês têm que ter um bocado mais de paciência. Porque para se construir trabalhos como devem ser é preciso tempo”, defendeu Abel Ferreira.

O discurso feito na noite de sábado (30/1), no entanto, parece não ter surtido efeito. Dois dias depois, a diretoria do São Paulo anunciou o desligamento de Diniz. O São Paulo é o quarto colocado do Brasileirão, sete pontos atrás do líder, o Internacional.

“Sei que somos um povo que queremos resultados de um dia para o outro. Não é assim que funciona. Vocês têm que ter paciência comigo, porque hoje ganhei, mas amanhã quando perder vão me mandar embora, é a lei da vida. Mas quem lidera isso são os dirigentes. A mesma coragem que os treinadores têm de enfrentar quando as coisas não estão bem e seguirem firmes no seu trabalho, é a mesma que o dirigente têm que ter ao dizer: ‘É neste treinador que acredito e é ele que vai até o fim’. É assim que se trabalha no futebol”, reforçou Abel.

Vídeos
Últimas notícias