Botafogo vence o Atlético-MG e entra de vez na briga pela Libertadores

A vitória deixou o Botafogo na décima posição, com 50 pontos ganhos. Dois atrás do Atlético-MG, que caiu para a oitava posição, com 52

atualizado 07/11/2022 22:13

Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo está vivo na briga por uma vaga na Libertadores 2023, após vencer o Atlético-MG na noite desta segunda-feira (7/11), por 2 x 0, no Mineirão, em Belo Horizonte, no encerramento da 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Victor Sá e Tiquinho Soares marcaram os gols.

A vitória deixou o Botafogo na décima posição, com 50 pontos ganhos. Dois atrás do Atlético-MG, que caiu para a oitava posição, com 52, e que é o último time classificado à fase preliminar da competição internacional. O América-MG, sétimo, com 52, também está na briga com a dupla.

Após o apito final, os torcedores atleticanos vaiaram e protestaram bastante contra o futebol apresentado pelo time de Cuca. O treinador segue sem vingar e cada vez mais distante de uma possível renovação para 2023.

O primeiro tempo não foi dos melhores tecnicamente, mas ainda assim teve bola na rede. Aos 14 minutos, Dodô cruzou da esquerda e encontrou Vargas, que cabeceou para as redes. Contudo, a festa atleticana foi frustrada pelo VAR, que anulou o gol por posição irregular na origem do lance.

O lance animou o Atlético-MG, que dois minutos depois viu Zaracho driblar Gatito Fernández, mas finalizar sem direção pela linha de fundo. Após os sustos, o Botafogo encaixou a marcação e tentou chegar ao ataque nos contra-ataques, mas todos sem sucesso antes do intervalo.

No segundo tempo, o Atlético-MG voltou com mais efetividade e deu trabalho à defesa do Botafogo. Logo aos quatro, Vargas encheu o pé e Lucas Perri defendeu. Depois, aos 12, Keno foi lançado, invadiu a área sozinho e finalizou colocado. Perri desviou, a bola bateu na trave e voltou em suas mãos.

O Botafogo se defendeu como pôde e, ao contrário do primeiro tempo, aproveitou contra-ataque para abrir o placar. Aos 30, Luís Henrique recebeu na esquerda, cruzou rasteiro, Tiquinho Soares passou por ela e Victor Sá, de primeira, finalizou no ângulo de Everson.

Em desvantagem no placar, o Atlético-MG foi para o tudo ou nada nos minutos finais e arriscou bastante com Pavón. Contudo, o Botafogo administrou a vantagem e esperou o apito final para comemorar a vitória no confronto direto por uma vaga na Libertadores do ano que vem.

O Atlético-MG volta a campo na quinta-feira para enfrentar o Cuiabá, às 20 horas, novamente no Mineirão, em Belo Horizonte. Já o Botafogo, no mesmo dia e horário, receberá o Santos, no Engenhão, no Rio.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 0 X 2 BOTAFOGO

ATLÉTICO-MG – Everson; Mariano, Jemerson, Réver e Dodô (Rubens); Allan, Jair (Calebe), Zaracho (Yan) e Nacho Fernández (Ademir); Keno (Pavón) e Vargas. Técnico: Cuca.

BOTAFOGO – Gatito Fernández (Lucas Perri); Daniel Borges, Adryelson, Victor Cuesta e Marçal; Tchê Tchê, Gabriel Pires e Patrick de Paula (Lucas Fernandes); Júnior Santos (Victor Sá), Tiquinhos Soares (Matheus Nascimento) e Jeffinho (Luís Henrique) Técnico: Luís Castro.

GOLS – Victor Sá, aos 30; e Tiquinho Soares, aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS – Réver e Allan (Atlético-MG); Lucas Perri, Marçal, Gabriel Pires, Patrick de Paula e Victor Sá (Botafogo).

PÚBLICO – 31.160 pagantes.

RENDA – R$ 884.670,49.

LOCAL – Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias