Após pegar em seios de jogadora, torcedor é banido dos estádios

O incidente ocorreu enquanto Sofia Huerta atendia aos fãs depois de amistoso do seu time, o Houston Dash, contra o Tigres, do México

Reprodução/Instagram

atualizado 10/10/2019 15:32

A meia norte-americana Sofia Huerta, jogadora do Houston Dash, dos Estados Unidos, foi assediada enquanto atendia aos fãs após partida amistosa contra o Tigres, em Monterrey, na Cidade do México, no último sábado (05/10/2019). Um torcedor, que tirava uma foto com a atleta, apalpou seus seios.

A equipe do Tigres divulgou uma declaração repudiando o ocorrido e prometendo uma ação legal e proibição vitalícia de frequentar todas as instalações do clube para o assediador. Já a Procuradoria Geral do Estado de Nuevo Leon abriu uma investigação sobre o incidente. Confira na íntegra a nota:

“Em Tigres, estamos comprometidos em erradicar de nosso estado e de nossa comunidade qualquer forma de assédio ou situação que atenda à dignidade ou tentativas de intimidar, degradar ou ofender as mulheres.

Derivados dos eventos que ocorreram no sábado, 5 de outubro, onde um pseudo-fã presumivelmente tentou contra a dignidade de uma jogadora do Houston Dash no final da partida, decidimos agir nessa situação.

Vamos entrar com uma ação, a quem é responsável pelo que aconteceu e, da mesma forma, pedimos aos nossos fãs que colaborem conosco para identificar os possíveis agressores, enviando-nos as informações necessárias para o número WhatsApp do clube.

Uma vez identificado esse pseudo torcedor, ele será banido por toda a vida para entrar em qualquer uma de nossas instalações, além de jogos do ramo de mulheres e homens.

Pedimos desculpas à jogadora do Houston Dash e sua família por essa experiência infeliz, porque em Tigres, em primeiro lugar, sempre será mais importante cuidar e defender a dignidade das pessoas.”

Em apoio à declaração do adversário, o Houston Dash respondeu: “Apoiamos a posição da Tigres em ter tolerância zero para os gestos que ocorreram no sábado e acreditamos que esse comportamento não tem lugar em nosso jogo ou em nossa sociedade. Acima de tudo, nossa primeira prioridade é a segurança dos jogadores e agradecemos à Tigres por seus esforços para resolver esse problema.”

0
Vídeos
Últimas notícias