Federação, clubes e GDF se reúnem para debater o Candangão 2022

Objetivo do encontro foi de debater estratégias para impulsionar e profissionalizar o torneio do ano que vem

atualizado 13/10/2021 13:58

Reunião entre representantes dos clubes e o governo do DFDivulgação Brasiliense

Nesta quarta-feira (13/10), presidentes dos clubes da série A do Candangão se reuniram no Palácio do Buriti com o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal, Daniel Vasconcelos, e o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, para debater as mudanças do campeonato do ano que vem.

Além da apresentação do novo patrocinador, a Federação apresentou um planejamento para 2022, além da taça da próxima edição. O presidente da entidade fez questão de destacar que iniciar as conversas para a edição do ano que vem é um demonstrativo da profissionalização pela qual o campeonato está passando.

“Isso mostra a organização, o planejamento que nós estamos tendo. Acredito que nos últimos 20 anos não houve uma taça como essa, dessa grandeza. Isso já mostra para o governador o passo que nós estamos dando em busca do resgate, em termos de organização geral, não só dos clubes, mas também da Federação”, contou Vasconcelos.

0

Além do projeto da disputa do campeonato do ano que vem, Daniel Vasconcelos afirmou que foi entregue ao governador Ibaneis um compilado dos trabalhos desenvolvidos pela entidade nos último anos.

“Apresentamos as inovações da Federação, como a inclusão do sub 11 e do sub 13. O trabalho com a base é de extrema importância. A parte social da Federação, do futebol, é um passo importante que nós demos e com certeza isso será ampliado para o ano que vem”, afirmou.

Ele também revelou que o trabalho de planejamento teve início no começo deste ano e destacou que a inclusão de Brasília como palcos de decisões, como a Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e a decisão da Sul-Americana, além dos jogos da Seleção Brasileira, ajudam a impulsionar o futebol local.

“Isso não é importante apenas para o Candangão, mas de uma forma geral. Isso porque o percentual que é de direito da Federação destas partidas é convertido aos clubes para ajudar no pagamento de ambulâncias, arbitragem, entre outras coisas, um investimento no futebol de Brasília como um todo”, destacou.

Luiza Estevão, vice-presidente do Brasiliense, esteve presente na reunião e comentou sobre os projetos apresentados pela Federação em busca de uma maior visibilidade ao campeonato local e aos time de Brasília de uma forma geral.

“São times que têm expressão, que têm torcida sim. Hoje, o que realmente falta, é esse trabalho em conjunto feito pelos para elevar o futebol de Brasília. A nova parceria apresentada pela Federação permitirá uma auxílio financeiro aos clubes, como já é feito com outros times do Brasil”, detalhou Luiza.

A mandatária do Jacaré ainda revelou que o governador Ibaneis Rocha se mostrou um apaixonado pelo esporte, e que está disposto a ouvir os clubes e a Federação para auxiliar o campeonato candango em busca dessa profissionalização e elevação da marca do torneio a nível nacional.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias