Ex-atleta do vôlei detona Ana Paula e faz apelo a favor da democracia

Em entrevista à Folha, Isabel criticou a ex-colega de profissão e falou sobre o movimento Esporte pela Democracia

atualizado 13/06/2020 10:53

A ex-jogadora de vôlei Ana paula Henkel, 48, vem ganhando os holofotes devido aos seus posicionamentos políticos polêmicos. Na semana passada, ao falar sobre o caso George Floyd, ela escreveu: “12% negros, 62% dos roubos, 56% dos assassinatos. Faça as contas”. A publicação foi bastante criticada, inclusive por ex-colegas de profissão.

Em entrevista à Folha, a também ex-atleta do vôlei, Isabel Salgado, 59, respondeu Ana Paula: “Você posta constantemente frases e ideias que destilam muito preconceito. Mas o seu último post foi a gota d’água e me chocou e revoltou pela profunda ignorância e irresponsabilidade”, escreveu. “Usando as redes como tem usado, você presta um desserviço no processo de combate ao racismo”, completou.

Mãe de cinco filhos, um dele negro, Isabel também falou sobre o movimento Esporte pela Democracia, que já reúne 300 pessoas, entre atletas, ex-atletas, dirigentes, artistas e jornalistas. O grupo teve início com uma ligação do comentarista e ex-jogador de futebol Casagrande para Isabel, que depois ligou para a ex-companheira Ana Moser e a ex-nadadora Joana Maranhão.

 

Ver essa foto no Instagram

 

ESPORTE PELA DEMOCRACIA Nós, atletas, ex-atletas e profissionais ligados ao esporte, cidadãos brasileiros antes de tudo, afinados com o pensamento de diversas categorias e nos juntando às vozes que pactuam com a democracia, os direitos humanos e civis, respeito à vida e à diversidade, estamos aqui unidos em nome daquilo que sempre acreditamos e praticamos em nossas profissões e deve se estender sem restrições ao exercício cotidiano: o direito supremo à vida, a uma sociedade justa e igualitária, ANTIRRACISTA, o respeito das individualidades e o valor do coletivo em nome do bem-estar e da dignidade para todos. O sonho de todo atleta é representar o seu país. Estamos então aqui hoje para reconvocar a lucidez, diante da questão inadiável: que Brasil é esse que queremos trazer na camisa e chamar de nosso? SOMOS UM GRUPO, NÃO TEMOS UM LÍDER, TODOS TEMOS O MESMO PESO, E A NOSSA VOZ TEM O MESMO VALOR! #EsportePelaDemocracia @jujuca1987 @fabialvim @anabmoser @arilsonsilvaswimcoach @ultrajano @igorjuliao2 @serginhoescadinha @wcasagrandejr @isabelsalgadovolei @rai10oficial @pedro.solberg_ @gugakuerten @fegaray @jucakfouri @agsportlight @celia.xakriaba @moara_passoni

Uma publicação compartilhada por Walter Casagrande Júnior (@wcasagrandejr) em

“Esse posicionamento do esporte é um grande avanço, deixar claro para o governo que pensamos assim. Mostramos que somos cidadãos”, diz Isabel.

Até o momento, não há previsão de manifestação pelas ruas por parte do movimento. A principal ação é um manifesto público que, sem citar o nome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pede democracia e respeito à Constituição Federal.

Vídeos
Últimas notícias