Caso Robinho: jornalistas da Globo têm números vazados e sofrem ameaças

A comentarista Ana Thaís Matos participou do programa Encontro na manhã desta segunda e se manteve firma contra a atitude do atacante

atualizado 19/10/2020 16:22

DIVULGAÇÃO

Após a divulgação da transcrição de áudios das interceptações telefônicas de Robinho, condenado em primeira instância a nove anos de prisão por violência sexual, jornalistas da TV Globo tiveram números de telefones vazados e têm recebido ameaças.

De acordo com o portal UOL, ao menos Rodrigo Capelo, Carlos Cereto e Ana Thaís Matos receberam mensagens indesejadas via WhatsApp. Comentarista do canal ESPN, Mauro Cezar Pereira, prestou solidariedade aos colegas de profissão. Na rede social, ele admitiu já ter passado pela mesma situação e os encorajou a denunciar a ação.

“Passei mais de uma vez por isso. Fui ao MP de SP e de MG, além da delegacia. Em SP à DRADE, especializada em crimes ligados ao esporte. É o que precisamos fazer, sem recuar ante os biltres”, afirmou Mauro Cezar.

Ana Thaís, comentarista da TV Globo, participou do programa Encontro, com Fátima Bernardes, na manhã desta segunda-feira (19/10), e manteve seu posicionamento firme contra a atitude de Robinho. “O nosso corpo não é convite pra nenhum assédio”, afirmou a jornalista.

Vídeos
Últimas notícias