Brasiliense Vivi Araújo alerta Roxanne no UFC: “Preparando o fatality”

A lutadora norte-americana se vestiu de Kitana, personagem do Mortal Kombat, para desafiar a brasileira, que entrou na brincadeira

atualizado 15/01/2021 17:36

Viviane Araújo, UFCChris Unger/Zuffa LLC

Dez dias antes de dividir o octógono com a brasiliense Viviane Araújo, a experiente Roxanne Modafferi se vestiu de Kitana, personagem do Mortal Kombat, e brincou: “Uma ilha distante para uma batalha de artes marciais. Viviane Araújo, você está pronta para testar seu poder?”. De Abu Dhabi, já na Ilha da Luta montada pelo UFC, a lutadora do DF entrou na diversão e avisou: “Estou preparando o fatality”.

Horas depois de pousar em Abu Dhabi, local onde encara a norte-americana nesta quarta-feira (20/1), Vivi Araújo conversou com o Metrópoles. Ainda afetada pelo jet lag – distúrbio do sono provocado por viagem com fusos horários diferentes -, ela afirmou que se sente muito bem preparada para o seu primeiro combate em 2021. Provocação, viagem e nem mesmo a pandemia do novo coronavírus tiraram o foco.

“Tenho uma equipe que está comigo para o que der e vier. Natal e Ano-Novo passamos treinando, sem folga, foi bem divertido, bastante longo. Pudemos estudar bastante a adversária. Também tive a preparação psicológica, a equipe estava sempre unida”, conta Vivi.

As precauções com a Covid-19 provocaram mudanças no treino, mas, segundo ela, para melhor. Além da parte técnica aprimorada no Clube Vizinhança da Asa Norte, Vivi conta que a parte física foi toda feita na casa do próprio preparador físico, que montou um estúdio. “Morei na academia”, brinca a lutadora.

Em relação à rival, que tratou de agitar a luta nos bastidores evocando o Mortal Kombat, ela brincou: “Ela é bem ‘crazy’, mas é uma pessoa que dá para ver que é bem divertida e descontraída. Dei bastante risada. Estou preparando o fatality.”

Em busca do nocaute

Com a confiança lá em cima e vindo de vitória no UFC, Vivi acredita que um novo nocaute pode estar a caminho. A estreia dela no Ultimate impressionou, sobretudo pela agressividade em nocaute contra Talita Bernardo, em maio de 2019. Desde então, suas outras três vitórias em quatro lutas ocorreram em decisões unânimes dos juízes.

0

“Estamos trabalhando o boxe, muito meu chão também. Ela é bastante experiente no chão, vou usar bastante minha agressividade e tentar dominá-la durante toda a luta. Vamos buscar estar um passo à frente”, programa VIvi.

Boas lembranças

Esta não será a primeira luta de Vivi em Abu Dhabi. A brasiliense esteve no país em 2014, quando disputou um Mundial de Jiu-Jitsu. Na ocasião, ainda faixa marrom, ela conquistou direito de disputar a competição ganhando duas seletivas em competição com faixas pretas.

“Tenho boas lembranças. É um país lindo. Não cheguei a conhecer muito ainda, mas na época fui parada nas quartas de final. Foi muito bom para uma faixa marrom no meio das pretas”, recorda Vivi.

O UFC Chiesa x Magny está marcado para esta quarta-feira, a partir das 11h (horário de Brasília). Além de Vivi, outros quatro brasileiros compõem o card do evento na Ilha da Luta.

Card do UFC Chiesa x Magny

Principal
Michael Chiesa x Neil Magny
Warlley Alves x Mounir Lazzez
Ike Villanueva x Vinicius Moreira
Roxanne Modafferi x Viviane Araújo
Lerone Murphy x Douglas Silva de Andrade
Mat Schnell x Tyson Nam

Preliminar
Ricky Simon x Gaetano Pirrello
Su Mudaerji x Zarrukh Adashev
Dalcha Lungiambula x Markus Perez
Francisco Figueiredo x Jerome Rivera
Mike Davis x Mason Jones
Victoria Leonardo x Manon Fiorot
Omari Akhmedov x Tom Breese

Vídeos
Últimas notícias