Brasil inicia a vacinação de atletas para Olimpíadas e Paralimpíadas

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, aplicou a vacina em atletas

atualizado 14/05/2021 14:33

Foto: Aline Massuca/ Metrópoles

O Brasil começou nesta sexta-feira (14/5) a vacinar a delegação que irá representar o país nos jogos de Tóquio. A ação é resultado de um trabalho realizado pelo Comitê Olímpico e Paralímpico do Brasil e os Ministérios da Saúde, Defesa e da Cidadania.

A aplicação das vacinas ocorreu de forma simultânea no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Fortaleza, Porto Alegre e Belo Horizonte. O objetivo é garantir a imunização dos 1.800 credenciados, grupo que inclui atletas, paratletas, comissões técnicas, oficiais e jornalistas

No Rio de Janeiro a vacinação foi realizada no Centro de Capacitação Física do Exército e contou com a presença do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O próprio ministro vacinou pessoalmente alguns atletas.

Queiroga aproveitou a ocasião para anunciar que o Brasil receberá 4.050 doses da vacina produzida pela Pfizer e oito mil doses da CoronaVac. Segundo o ministro, essa quantia é suficiente para atender todos os que estão credenciados para os jogos sem deixar de atender a população.

Um lote de aproximadamente sete mil doses, que poderão imunizar 3.500 pessoas, foi destinado à população por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI).

Antonio Tenório, que recentemente chegou a ser internado na UTI por conta da Covid-19, foi o primeiro atleta da delegação brasileira a ser vacinado, no Centro de Treinamento Paralímpico em São Paulo.

A imunização das delegações ao redor do mundo está começando a ocorrer. A Austrália iniciou na última semana a vacinação da sua delegação. Países como a Bélgica, Alemanha e México, por exemplo, incluíram os atletas que irão aos jogos de Tóquio no grupo prioritário.

Vídeos
Últimas notícias