*
 

Felipe Massa voltou a anunciar sua despedida da Fórmula 1. Em sua conta no Instagram, o piloto de 36 anos prometeu que, dessa vez, a aposentadoria é certa. No fim de 2016, ele emocionou os fãs ao prometer que não participaria mais da principal categoria do automobilismo, mas, semanas depois, já estava de contrato assinado com a Willians.

Dessa vez, Massa garante que a decisão não tem volta. “Ano passado eu anunciei que iria encerrar minha carreira, e a Williams pediu para eu continuar mais uma temporada, mas dessa vez é verdade. Vão ser minhas últimas corridas, em Interlagos, no Brasil; e em Abu Dhabi”, disse.

O brasileiro viu o seu desempenho na Fórmula 1 começar a cair de forma mais significativa a partir do GP da Hungria de 2009, quando sofreu um grave acidente no treino de classificação para a prova. Naquela ocasião, foi atingido em cheio no capacete por uma mola que se soltou do carro do seu compatriota Rubens Barrichello. Massa bateu forte em seguida, precisando ser levado ao hospital em estado preocupante. Após o trauma, ele só voltou a correr em 2010.

Ao lado de Rubinho, Massa é o quarto brasileiro com maior número de vitórias na Fórmula 1, com 11 cada um. Os dois só ficam atrás de Ayrton Senna, que acumulou 41 triunfos, Nelson Piquet (23) e Emerson Fittipaldi (14).

Em sua trajetória na F-1, Massa disputou três temporadas pela Sauber entre 2002 e 2005, sendo que em 2003 atuou como piloto de testes da Ferrari e ficou fora do grid do campeonato. E ele foi titular da tradicional equipe italiana entre 2006 e 2013, antes de ser contratado pela Williams, na qual está desde 2014.

 

 

COMENTE

Fórmula 1Felipe Massaaposentadoria
comunicar erro à redação