Chefe da Mercedes diz que Hamilton não está bem e pede calma com Russell

Segundo Toto Wolff, Valtteri Bottas teve problemas no carro que o impossibilitaram fazer um bom tempo

atualizado 04/12/2020 15:36

George Russell de máscaraRudy Carezzevoli/Getty Images

Após o primeiro treino livre para o GP de Sahkhir, o chefão da Mercedes, Toto Wolff, de uma entrevista com atualizações sobre o estado de saúde de Lewis Hamilton e freando a empolgação com o bom desempenho de George Russell, substituto do heptacampeão.

“Ele (Hamilton) não está muito bem. Quero dizer, Covid-19 não é algo que você deve encarar de forma tranquila e ele está em boas mãos, o mais importante, mas esses primeiros dias não têm sido tão bons”, revelou.

Sobre Russell, piloto da academia de jovens da Mercedes que substituiu Hamilton e superou o tempo de Bottas, Wolffl pediu calma com o resultado e citou que o finlandês teve um problema que afetou seu desempenho.

“O primeiro treino foi uma boa sessão, mas precisamos acalmar os ânimos. Ele entregou um trabalho muito bom no que esperávamos dele em ritmo de volta rápida. Mas é difícil estabalecer uma referência porque o carro do Valtteri quebrou logo no início da sessão e foi difícil para ele conseguir frear o carro da maneira correta. Dava para ver nas voltas dele que havia um travamento excessivo da roda dianteira esquerda. Mas isso não diminuiu a performance do George, foi boa”, explicou.

Vídeos
Últimas notícias