Atacante Jô tem carro apedrejado por torcedores do Corinthians

Jogador teve o veículo atacado na noite dessa quarta (21/7), na saída de um evento no bairro da Mooca, Zona Leste de São Paulo

atualizado 23/07/2021 8:52

Jô, do CorinthiansAlexandre Loureiro/Getty Images

O atacante do Corinthians, Jô, teve o carro apedrejado na noite dessa quarta-feira (21/7) quando saía de um evento no bairro da Mooca, Zona Leste de São Paulo. O jogador usou o Instagram para relatar o incidente.

De acordo com a publicação do jogador, o ataque ocorreu por volta das 23h. Ele saía de um showroom da marca de roupas BUH, a qual ele e a esposa são proprietários e que contou com o show do grupo Turma do Pagode.

Na saída, Jô teve o acarro atacado por um grupo de torcedores. No vídeo que circula nas redes sociais, é possível observar o grupo correndo atrás do veículo do atleta, que sai acelerando. Um deles exalta o nome de uma das torcidas organizadas do Corinthians e alerta que o jogador, Gustavo Mosquito, também estava presente no evento.

Em nota, o Corinthians repudiou o ocorrido e afirmou que está prestando assistência à Jô e a família dele, que também presenciou a agressão. O clube ainda destacou que o futebol precisa ser um lugar de respeito e que promete aumentar o empenho na luta contra este tipo de atitude.

 

Confira o texto de Jô na íntegra.

“Ontem à noite (21 de julho), passei por uma situação inadmissível.

Estava em meu carro com a minha esposa, quando tive meu carro apedrejado, por volta das 23h.

Na ocasião, nós estávamos na Convenção de Vendas do Verão 2022 da marca BUH o qual somos franqueados da unidade do Shopping Tijuca.

A convenção de vendas teve início segunda-feira (19 de julho), onde participamos em todos os dias com treinamentos , apresentação, showroom de compras e do encerramento da convenção dia 22 de julho, às 19h, na Mooca.

Nesse local houve uma apresentação de itens da nova coleção sendo vestidas por integrantes da banda que finalizou o evento e ocorreu esse fato.

A Buh é uma marca de roupa, somos proprietários e estávamos participando de um evento da empresa.

O ocorrido na saída do evento foi lamentável.

Felizmente, ninguém se feriu, mas minha esposa está abalada com o ocorrido e com medo de nossa família ser atacada novamente.
Cobrança de torcida não deve ser feita dessa maneira.

Respeitem à mim e à minha família.”

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias