*
 

Com o anúncio dos 23 atletas que disputarão a Copa do Mundo da Rússia, na tarde dessa segunda-feira (14/5), as ausências de Daniel Alves e Giuliano mantiveram a maldição das figurinhas da Copa.

O álbum é febre mundial desde que foi criado, em 1970. De lá para cá, apenas na Copa de 1990 todos os jogadores brasileiros presentes no álbum foram ao Mundial.

Na Copa da Argentina, em 1978, Zé Maria, Luís Pereira, Raul e Paulo Cezar participaram da competição apenas nos cromos. Zé Sérgio foi o amaldiçoado em 1982.

Em 1986, Éder, Toninho Cerezo, Mozer, Leandro e o atual técnico do Grêmio, Renato Gaúcho (foto abaixo), também foram cortados da lista final. Quatro anos depois, a editora cravou todos os selecionáveis, mas, em 1994, Ricardo Gomes, Palinha e Evair reviveram o azar de constarem apenas nos cromos.

 

Divulgação/Panini

Renato Gaúcho ficou fora do mundial de 1986

 

No ano de 1998, na França, Zé Maria, Flávio Conceição, Mauro Silva e Romário não estiveram presentes. No último Mundial no qual o Brasil foi vencedor, Antônio Carlos Zago, Mauro Silva, Emerson e Zé Roberto não tiveram a oportunidade de levantar a taça.

Na Alemanha, em 2006, Roque Junior, Júlio Baptista e Renato marcaram presença, mas apenas em figurinhas. Em 2010, mais três jogadores foram agraciados com as estampas colecionáveis: Adriano, Ronaldinho Gaúcho e André Santos. Já Robinho foi o sortudo em 2014.