*
 

Desde a criação do YouTube, em 2005, a presença dos criadores de conteúdo em vídeos da plataforma aumenta na mídia tradicional – eles são os chamados digital influencers.

Com o excesso de criativos, os gêneros de vídeo presentes no YouTube acabaram se tornando cansativos. Contudo, de tempos em tempos, novas tendências surgem na plataforma.

Os Estados Unidos estão na vanguarda do conteúdo de YouTube, com nomes como Smosh, Jenna Marbles, Niga Higa, Markiplier, Liza Koshy e The Fine Bros, exemplos bem-sucedidos da indústria virtual.

 

Esses youtubers, então, são capazes de ditar o padrão de vídeos produzidos em outros países, incluindo o Brasil. Por isso, ao se observar os canais gringos, é possível antecipar tendências que em breve chegarão ao nosso país.

Confira abaixo alguns criadores e gêneros de vídeo que com certeza chegarão ao Brasil:

Casey Neistat
O nome Casey Neistat não é incomum para quem acompanha o YouTube americano. Tendo fugido de casa aos 15 anos e desistido da escola na mesma época, seu sucesso na plataforma começou com um vídeo criticando de maneira criativa as ciclovias bloqueadas das ruas de Nova York.

Durante quatro anos, Neistat decidiu produzir vlogs atualizados diariamente. Após investir em produção, utilizando até mesmo drones, o jovem tornou-se dono do estúdio 368, um sharehouse que busca ajudar criadores e influenciadores digitais de Nova York.

Ele e seu sócio procuram transformar o local no centro criativo da cidade para outros youtubers.

Sugar Pine 7
Relativamente novo em comparação a outros criadores, o grupo foi fundado em 2017 por Steven Suptic, Clayton “Cib” James e James DeAngelis. Seus vídeos são em formato de vlogs com uma mistura de mockumentary (gênero que mistura ficção e produção documental).

O conteúdo produzido pelo coletivo é tido como um dos mais inovativos da plataforma. No mesmo ano de sua fundação, eles ganharam um prêmio de Show do Ano pela série Lifestyle Classic.

Steven, o criador do canal, já descreveu seu trabalho como “uma comédia hipersurrealista narrada em freeze-frames, utilizando improviso e no formato de vlog”.

No final de 2017, o grupo lançou seu primeiro curta, intitulado The Woods, uma história de terror brega. Eles se juntaram ao estúdio Rooster Teeth, que ajuda diversos canais do YouTube a realizarem suas produções.

Shane Dawson
Como um dos criadores mais antigos da plataforma, não é grande surpresa que Shane Dawson reformulou seus vídeos por completo. Anos atrás, ele começou com produções cômicas em forma de histórias curtas.

Atualmente, ele passou a criar vídeos em formato de documentário, divididos em várias partes. Além disso, também faz programas explicando teorias de conspiração.

Philip De Franco
Outro antigo criador do site. Philip De Franco começou com um formato de vídeo “clássico” do YouTube: uma pessoa em frente à câmera em seu quarto. Depois, o youtuber lançou o The Philip De Franco Show, no qual discutia notícias de seu interesse.

O produtor agora investe na The Philip De Franco Network, espécie de rede em que pretende desenvolver outros tipos de conteúdo.

David Dobrik
Vindo da Eslováquia e criado em uma pequena cidade fora de Chicago, David tornou-se conhecido após bombar no Vine.

Em pouco tempo, o jovem aumentou o tamanho dos vídeos (todos passaram a durar 4 minutos e 20 segundos) e se uniu a nomes como Steve-O e Snoop Dogg.