*
 

Após uma participação cheia de altos e baixos na 4ª temporada do “MasterChef Brasil”, a brasiliense Nayane Barreto, 27 anos, voltou a viver no condomínio familiar em Sobradinho I. Depois da experiência na “cozinha mais disputada do país”, a mestre-cuca decidiu investir na gastronomia.

Formada em direito, Nayane atuava como advogada em um escritório de Brasília quando foi chamada para participar do MasterChef. “Eu sempre gostei de cozinhar, mas o programa deu asas ao sonho de viver pela cozinha”, afirmou, em entrevista ao Metrópoles.

Desde a volta para a capital, no fim de agosto, Nayane deixou de lado a advocacia (hoje ela cuida apenas de duas causas) e apostou na elaboração de menus degustação (que envolvem a criação de sete pratos diferentes) para jantares privados.

Gosto de criar preparações e fazer surpresas. Pergunto os gostos pessoais do anfitrião e passo horas na frente do computador e de livros de receitas elaborando novas combinações"
Nayane Barreto

Projetos futuros
Ao falar sobre projetos, a brasiliense é categórica: daqui em diante vai trabalhar só com gastronomia. Porém, as cozinhas de restaurantes não a atraem. “Detesto ter que fazer cardápios repetidos todos os dias”, explica.

Nayane prevê para este mês o lançamento de um site divulgando o serviço de menu degustação em ambiente privados e um canal de receitas no YouTube.

Ela apresentou um de seus dotes culinários em vídeo para o Metrópoles. Nele, a cozinheira – que tem grande paixão pelos frutos do mar – explica a receita de uma caldeirada com polvo, lula e mariscos, acompanhada de farofa:

No ano que vem, Nayane pretende fazer um curso de gastronomia no exterior. “Tenho muita vontade de estudar em Portugal para aprofundar meus conhecimentos sobre frutos do mar”. Contudo, ela não pretende abandonar Brasília de vez. “Além de minha família estar aqui, a capital tem um público muito bom. Não há motivos para eu sair daqui”.

Masterchef
A experiência no reality show da Band deixou aspectos mais positivos do que negativos. “Apesar de não aparecer na TV, ficamos muito próximos uns dos outros e tivemos boas aulas dentro do programa”, explicou, em referência aos conflitos entre os participantes.

A única coisa que faria diferente é ser mais confiante nos meus pratos. Sofria muito por achar que não estava acertando, mas hoje sei que sou uma boa profissional"
Nayane Barreto

Ao escolher o jurado preferido, Nayane não precisou pensar duas vezes: Jacquin. “Já me falaram que ele é grosso na cozinha, mas, no programa, ele foi maravilhoso. Além de ser muito atencioso, saía e se divertia conosco depois das gravações”, contou.

Divulgação

Nayane Barreto representou a capital brasileira durante a 4ª edição do MasterChef

A participação no programa também foi marcada por uma péssima experiência: a exposição e o racismo. “Era só eu ir mal num dia que várias pessoas mandavam mensagens racistas me ameaçando de morte. Cheguei a buscar atendimento psicológico para lidar com isso”, revela.

 

 

COMENTE

gastronomiaMasterchefnayane barreto
comunicar erro à redação

Leia mais: Televisão