Na TV, Maitê Proença fala sobre suicídio do pai e assassinato da mãe

A entrevista foi exibida pelo programa #Provocações, apresentado por Marcelo Tas na TV Cultura

atualizado 03/07/2019 17:46

A atriz Maitê Proença desabafou sobre as tragédias da sua vida durante o programa #Provocações, exibido pela TV Cultura e apresentado por Marcelo Tas. Segundo Maitê, foi o assassinato da mãe pelo pai, em 1970, e, posteriormente, o suicídio do patriarca, que ocasionou a morte do irmão adotivo, Zuza. “A história começa de um jeito e não acaba”, disse a artista.

“Depois que meu pai se matou, o Zuza se matou também”, disse Maitê. O irmão dela se tornou alcoólatra por não suportar todos os acontecimentos da vida. Perguntada sobre o que a salvou de ir para o mesmo caminho, Maitê disse que “é temperamento”. “Ou você emburaca ali e fica sentindo pena de si mesmo ou vê que o mundo é injusto com todos”, disse.

Após a morte dos pais, Maitê teve que se virar sozinha para cuidar do irmão mais novo, René Augusto Proença Gallo. “O Zuza foi embora de casa antes da minha mãe morrer e me sobrou um irmão pequeno. Tive que criar meu irmão. Meu pai ficou louco, foi parar em um manicômio. Tinha muitas coisas para cuidar e fui levando como pude”, contou.

Segundo Maitê, ela não se deixou abater com tudo após um período de luto. “Eu tenho horror a tristeza porque eu conheço ela profundamente. Ela vem porque não tem jeito. Mas eu vou lá e chafurdo e saio e rapidamente”, disse.

Últimas notícias