Matheus Ribeiro desabafa sobre ser o primeiro âncora gay do JN

Apresentador da TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás, estreará na bancada do Jornal Nacional no próximo sábado (09/11/2019)

Reprodução

atualizado 06/11/2019 19:55

No próximo sábado (09/11/2019), Matheus Ribeiro irá entrar para a história da televisão brasileira. Apresentador da TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás, o jornalista será o primeiro homem, assumidamente gay a comandar a bancada do Jornal Nacional.

Em entrevista ao Observatório da Televisão, o repórter desabafou sobre a repercussão que sua sexualidade está tendo na internet. “Creio que nós só precisamos assumir crime ou culpa, todo o resto é apenas a sua liberdade de viver em paz”, considera.

Matheus ressalta não estar fazendo nada demais pela comunidade LGBTQ+, a não ser usufruindo de seus direitos como cidadão. “Não acho que eu esteja fazendo história, mas sim, sendo parte de uma evolução da sociedade, que passa a considerar o que de fato é devido no ambiente profissional. Características como nossa cor, nossa idade, nossa sexualidade não devem ser benefício e muito menos impedimento para que alguém alcance seus objetivos”, afirmou.

 

0

Matheus também falou à Veja sobre seu relacionamento, de oito meses, com o policial Yuri Piazzarollo. “Nos conhecemos no Carnaval de Salvador deste ano. Yuri é capitão da PM em Rondônia. Sempre recebi mensagens de seguidores falando sobre isso e tinha uma resposta pronta: minha vida particular não deveria ser um atrativo. Tenho o direito de me resguardar em algumas situações. Meu lado pessoal é pessoal, e ponto”.

Últimas notícias