Jornalista e ativista contra vacinas, a norte-americana Bre Payton morreu no fim de dezembro de 2018 em decorrência de uma gripe suína (H1N1).

Muito ativa nas redes sociais – tinha quase 28 mil seguidores no Twitter –, a repórter trabalhava no portal conservador The Federalist e participava com frequência de programas da rede Fox.

Segundo informações da CNN, Payton também sofria de meningite. Após ser encontrada inconsciente, foi levada a um hospital de San Diego, na costa oeste dos EUA, mas não resistiu ao agravamento do quadro clínico.

Vale lembrar que existem vacinas para gripe suína e meningite.