*
 

A TV Globo já sabe quem fotografou a atriz Paolla Oliveira nua enquanto ela se preparava para gravar uma cena da série Assédio, inspirada na vida do médico Roger Abdelmassih. Segundo o Notícias da TV, o autor do crime foi um operador de câmera free-lancer contratado pela produtora independente O2. Ele confessou o crime.

O caso
Paolla Oliveira foi surpreendida ao ter fotos íntimas vazadas nas redes sociais nesta quinta-feira (1º/3). A Globo se pronunciou sobre o caso e divulgou uma nota repudiando a ação dos autores. A atriz gravava a série Assédio, uma produção com a O2, e os cliques teriam sido feitos dentro do set.

No Instagram, Paolla, que já apareceu seminua na minissérie Felizes Para Sempre? (2015), desaprovou a divulgação de suas fotos e questionou: “Até quando?”. “Sou atriz e estou trabalhando em uma série chamada Assédio, uma produção da Globo com a O2Filmes. Em um ambiente controlado, fechado e profissional, um criminoso resolveu fazer fotos clandestinas de um momento mais sensual da série e divulgar em redes sociais”, informou a artista da Globo.

A emissora também fez seu manifesto na internet, mostrando apoio à intérprete de Jeiza em A Força do Querer. “Estamos ao lado de nossa atriz e não pouparemos esforços para que sejam identificados os culpados e aplicadas as punições previstas em lei”. A nota ainda descreve punições previstas em lei. Confira:

“A Globo repudia com veemência esse tipo de abuso, que atenta contra os direitos da atriz e viola a privacidade de seus ambientes de trabalho. O ato, que configura crime previsto em lei, também foi informado às autoridades policiais.

A Globo já adota regras rígidas e do conhecimento de todos para preservar seus locais de filmagem, seus funcionários e suas obras, mas, diante desse fato, estão sendo aprimoradas as medidas de segurança, com novos procedimentos, que serão ainda mais rígidos em gravações fora dos Estúdios Globo”

ATÉ QUANDO? Até quando a invasão da privacidade de um ser humano, o desrespeito a um ambiente de trabalho e a atitude desonesta de trair a confiança de colegas de trabalho serão tratados como um ato de esperteza em nossa sociedade? Esta é a pergunta que me faço e gostaria de compartilhar com todos. Sou atriz e estou trabalhando em uma série que se chama Assédio, uma produção da Globo com a O2Filmes. Em um ambiente controlado, fechado e profissional, um criminoso (não há outra palavra que o defina – pois o que foi feito é crime) resolveu fazer fotos clandestinas de um momento mais sensual da série e divulgar em redes sociais. O que para mim é trabalho se transformou em oportunidade para alguém tentar tirar vantagens. O que esta pessoa ganhou com isso? Dinheiro, fama, cliques, likes, popularidade? Pouco importa. Pois o que ele (ou ela) fez para obter isso é crime previsto na lei. Em um momento em que todos estamos buscando uma sociedade mais correta, não há mais espaço para considerarmos esperteza o que é um desrespeito. As autoridades já foram acionadas para que esta atitude seja punida exemplarmente, e qualquer pessoa possa trabalhar dignamente, sem correr o risco de ter a sua intimidade exposta, explorada, desrespeitada por invasores, covardes e criminosos. #AteQuando

Uma publicação compartilhada por Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) em