Disney+ confirma estreia em novembro no Brasil com filmes da Marvel e mais

A plataforma já será lançada com filmes e séries da Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic, além de produções originais

atualizado 13/08/2020 15:41

Disney+Reprodução

A plataforma de streaming Disney+ confirmou que chega ao Brasil e em outros países da América Latina em novembro deste ano. A plataforma já será lançada com filmes e séries da Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic, além das produções originais exclusivas.

A empresa ainda não deu mais informações sobre preços da plataforma. Além disso, alguns filmes que fazem parte da Marvel, mas pertencem a algum outro estúdio, como é o caso do filme solo de Homem-Aranha, não estarão na plataforma.

“Sabemos que nosso público da América Latina está ansioso pela chegada do Disney+, o único serviço de streaming que oferecerá acesso exclusivo a todas as estreias dos conteúdos disponíveis de Disney, Marvel, Pixar, Star Wars e National Geographic. Além disso, todos os clássicos animados da Disney estarão juntos pela primeira vez em um único e exclusivo destino”, disse Diego Lerner, presidente da Walt Disney Company Latin America.

A tendência é que, com a chegada do streaming da Disney ao Brasil, outros streamings precisem retirar de seu catálogo produções da empresa: “A partir do seu lançamento na América Latina, Disney+ se tornará a primeira e única opção de acesso em streaming com presença exclusiva dos conteúdos cinematográficos de todas as nossas marcas”.

“A proposta de entretenimento será complementada por uma oferta robusta de séries e filmes originais do Disney+, um selo de produção própria, com uma variedade de títulos que podem ser vistos apenas em nossa plataforma, bem como conteúdo original produzido localmente em vários países da região para os mais diversos públicos. O Disney+ também será a única plataforma a oferecer acesso ilimitado e permanente ao catálogo completo de todos os filmes de Disney, Pixar, Marvel e Star Wars para seus assinantes”, finaliza Lerner.

Últimas notícias