Dia da Visibilidade Trans: produções trazem conscientização e equidade

O Dia da Visibilidade Trans é comemorado neste domingo (29/1). Produções do streaming buscam levantar um debate sobre o tema

atualizado 27/01/2023 18:38

Filme Valentina Divulgação

O dia 29 de janeiro ficou marcado no Brasil como o Dia da Visibilidade Trans. A data, criada em 2004 após pessoas trans e travestis virem à Brasília para um ato cujo intuito era lançar a campanha Travesti e Respeito, trouxe consigo maior visibilidade e equidade ao que antes era apenas mais uma letra na sigla LGBTQIAP+.

A importância de falar sobre o tema também tomou conta das plataformas de streaming, que investem em produções sobre pessoas trans para conscientizar e aumentar o debate em torno da transfobia e do preconceito.

O Metrópoles separou algumas produções nos streamings que buscam conscientizar as pessoas sobre a importância do respeito, inclusão e equidade com pessoas da letra “T” na sigla.

Confira:

Netflix

Valentina

Filme Valentina

Valentina, uma menina trans de 17 anos, muda-se para uma pequena cidade mineira com sua mãe Márcia. Com receio de ser intimidada na nova escola, a garota busca mais privacidade e tenta se matricular com seu nome social.

Filme Valentina apresenta luta de transgêneros no uso do nome social

Transversais

Em Transversais, acompanhamos a história de cinco personagens que possuem a vida atravessada pela transexualidade, de maneiras distintas. Cearenses, profissionais bem-sucedidos e se permitindo ser livres para viver como são. Por meio de depoimentos, conhecemos os processos de amadurecimentos, aceitação dos familiares e o caminho para se estabelecerem socioeconomicamente.

Girl

Aos 15 anos, a bailarina Lara enfrenta barreiras físicas e emocionais enquanto se prepara para sua cirurgia de confirmação de gênero.

Star+

Pride

Pride

Pride é um documentário de seis episódios que conta a luta pelos direitos civis LGBTQIA+ nos EUA dos anos 50 até os anos 2000. Sete renomados diretores LGBTQIA+ exploram histórias heroicas e comoventes que definem os EUA como nação.

A série documental mostra a vigilância de homossexuais durante o Lavender Scare dos anos 50 até as “Guerras Culturais” dos anos 90, explorando o legado homossexual do movimento pelos direitos civis e a batalha pela igualdade matrimonial.

A evolução dos direitos de pessoas transgênero ao longo das décadas é traçada por meio de entrevistas e vídeos de pioneiros, incluindo Christine Jorgensen, Flawless Sabrina, Ceyenne Doroshow, entre muitos outros.

Meninos Não Choram

Meninos Não Choram

Nesta história real baseada na vida de Brandon Teena (interpretado por Hilary Swank), um jovem trans encontra amor e ódio ao tentar traçar seu próprio caminho.

HBO Max

Transhood: Crescer Transgênero

Acompanhe, ao longo de cinco anos, a vida de quatro crianças transgênero, em um retrato tocante e cheio de humanidade sobre a diferença.

Mais lidas
Últimas notícias