Nathalia Timberg exalta liberdade em nova peça: “Seja quem quiser ser”

Aos 90 anos, a atriz traz a Brasília o espetáculo Através da Íris, monólogo sobre Apfel, um ícone da moda mundial

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 03/07/2019 19:38

A norte-americana Íris Apfel e a atriz brasileira Nathalia Timberg têm muito em comum. Além de estarem marcadas no imaginário das pessoas como ícones em suas respectivas áreas de atuação, a empresária e a artista compartilham a mais nobre das semelhanças: o apego à liberdade. Unir as nonagenárias é o mote do espetáculo Através da Íris, que chega a Brasília neste domingo (07/07/2019), para duas sessões, às 17h e às 19h, no Teatro Royal Tulip (Setor de Hotéis e Turismo Norte).

“As pessoas saem do teatro entusiasmadas e emocionadas. Sentindo-se libertas, até em relação à moda, que sempre foi uma espécie de ditadura”, ressalta Timberg.

Com texto inédito de Cacau Hygino e direção de Maria Maya, o monólogo propõe olhares plurais sobre Íris Apfel, a exuberante designer de interiores que abalou o mundo da moda. Com estilo inconfundível, a personalidade internacional cunhou frases que ainda hoje reverberam no universo dos modistas. “Mais é mais. Menos é chato”, diz Apfel, em contraponto ao lema “menos é mais”.

De acordo com Timberg, a montagem se aprofunda na visão de mundo da mulher Apfel, na maneira dela de se colocar diante das situações, sem abrir mão da sua identidade e extravagância. “Ela tem essa coisa incrível de dizer o que pensa e sente. Um jeito livre e libertário que rompeu fronteiras e correu o mundo. Isso me encantou nela”, explica a atriz.

Através da Íris dá início a uma série de ações em comemoração aos 90 anos de Nathalia Timberg que, mesmo não “sendo muito de marcar datas”, aceitou o carinho explícito da sua produção. “É que eu não vejo diferença entre 89 e 91 anos. Para mim os dias passam, se acumulam e chegam a essa quantidade comigo”, simplifica.

Vídeo (Pereira vai mandar)

Vitalidade

Mas a data precisa mesmo ser celebrada. Filha de pai polonês e de mãe belga, Timberg começou a estudar teatro em 1951, na França. Estreou na TV brasileira em 1956 e, de lá para cá, passados mais de 60 anos, nunca deixou de atuar. O segredo da vitalidade, segundo ela, é o constante exercício da sua escolha de vida. “Não tem receita, tem combate à preguiça”, sinaliza. “E a paixão, claro, pois é o que move a vida. Se a perde, você já morreu e não sabe”, completa.

A intérprete prova o vigor e o amor pela profissão desdobrando-se entre a turnê teatral e as gravações da novela global A Dona do Pedaço, onde dá vida à socialite Gladys. “Ela é um espelho de uma grande parte da sociedade que se imagina na Índia, vivendo em um sistema de castas”, considera. Para Timberg, personagens como essas promovem exames de consciência nos espectadores. “É o autor colocando a sociedade em observação”, reflete.

O enorme sucesso em torno da atual novela das nove, deve-se, segundo a veterana, ao retrato de vários tipos de humanidade e de nichos sociais. “O público se identifica, reconhece o próximo e a sociedade na qual está inserido”, pontua.

Preconceito

Mas nem sempre as proposições de debates da teledramaturgia são bem aceitas pela sociedade e Timberg vivenciou isso na pele. Em 2015, ao encenar um par romântico com Fernanda Montenegro, em Babilônia, a atriz sentiu de perto o grosso coro do preconceito. “Falamos muito de liberdade, mas queremos estabelecer limites estreitos para que as pessoas, sempre a partir da nossa visão de mundo. Seja quem quiser ser!”, ordena.

Para a atriz, de 2015 para cá, as mentes parecem ainda mais fechadas. “Mas é porque o nosso nível cultural também está se fechando, e isso ninguém reclama. Nós temos as nossas faculdades limitadas, temos o nosso ensino colocado em bitolas risíveis e abandonadas, na real formação do brasileiro. E isso ninguém põe em questão”, conclui.

Através da Íris com Nathalia Timberg
Neste domingo (07/07/2019), às 17h e às 19h, no Teatro Royal Tulip (Setor de Hotéis e Turismo Norte). Ingressos: R$ 50 (meia-entrada). Valor sujeito a alteração sem aviso prévio. À venda on-line ou na Belini (113 Sul). Informações: (61)3522-9521. Não recomendado para menores de 14 anos

Últimas notícias