*
 

O Teatro Nacional Cláudio Santoro, de Brasília, será reaberto após três anos. A notícia foi divulgada pelo Ministério da Cultura nesta quinta-feira (12/1), pelas redes sociais do órgão. Segundo a pasta, os procedimentos para reabertura do espaço resultam de um acerto entre o Minc e o Governo do Distrito Federal.

De acordo com o comunicado do Ministério da Cultura, a reabertura do Teatro Nacional será feita em etapas. Esses procedimentos foram acertados em reunião realizada nesta quinta (12/1) entre o ministro da Cultura, Roberto Freire, e o governador Rodrigo Rollemberg.

O governador Rodrigo Rollemberg apresentou o possível o cronograma de reabertura. “Entrega-se primeiro o foyer, que é uma área de exposição do Teatro Nacional. Depois seria a vez da sala Martins Pena, que é menor e ficaria pronta mais rápido”, destacou.

“Ainda precisamos acertar alguns pontos jurídicos, mas não tenha dúvida de que a decisão política está tomada. Os trabalhos para reabertura do teatro vão ter início ainda neste semestre”, anunciou o ministro.

No encontro, Freire classificou como “inconcebível” o fato de aparelhos culturais como o Teatro Nacional estarem fechados há tanto tempo. “Nós não somos responsáveis pelo fechamento, mas somos responsáveis pela reabertura”, disse.

Como será a reforma: edital e reabertura em etapas
Fechado desde fevereiro de 2014, o Teatro Nacional integra o chamado Complexo Cultura da República, também composto pela Biblioteca Nacional Leonel de Moura Brizola e pelo Museu Nacional Honestino Guimarães.

Segundo informe do MinC, a Secretaria de Cultura do DF deve providenciar lançamento de edital de seleção da empresa que vai comandar a reforma. A intenção é que o Teatro Nacional seja reaberto em etapas, de acordo com a conclusão das reformas. O foyer e as salas Martins Penna e Villa-Lobos compõem o espaço.

Ainda segundo a pasta, há interesse do GDF em financiar parte das obras com recursos originados de incentivo fiscal pela Lei Rouanet.

 

 

COMENTE

ministério da culturaTeatro Nacional Claudio Santoro
comunicar erro à redação

Leia mais: Política