YouTube se pronuncia após Pabllo Vittar acusar plataforma de censura

A cantora comentou sobre o fato da plataforma ter, supostamente, censurado sua música Bandida, enquanto Zé Felipe lançou a música Bandido

atualizado 04/07/2022 18:04

Pabllo Vittar e Zé FelipeYouTube/Reprodução

Após a cantora Pabllo Vittar afirmar que o YouTube favorece artistas heterossexuais, a plataforma de vídeos do Google se pronunciou sobre o caso e negou, por meio de nota, que nunca interferiu no single Bandida, lançado pela drag queen com a funkeira Pocah.

Em nota enviada ao site Notícias da TV, o YouTube afirmou que nunca interferiu para a alteração do nome do single, agora grafado como Bandid* no canal da artista.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

“O YouTube Brasil esclarece que nunca houve um direcionamento da plataforma com relação à adição de um asterisco no título do videoclipe Bandida, da cantora Pabllo Vittar. O referido trabalho da cantora tem, inclusive, um excelente desempenho na plataforma, com mais de 71 milhões de visualizações”, diz o comunicado.

Além disso, a plataforma de vídeos completa dizendo que “está em contato com a equipe da cantora para esclarecer o ocorrido e demais dúvidas”.

Entenda

Nesse final de semana, Pabllo Vittar comentou sobre como nenhuma censura aconteceu ao sertanejo Zé Felipe, que lançou recentemente a música Bandido.

“Fico muito triste quando eu vejo essa discrepância, já que as diretrizes do YouTube são iguais para todos. Por que comigo sempre é assim? Sabe? É só um desabafo mesmo”, começou a cantora.

“Eu acabei de ver um tuíte no Twitter falando disso e às vezes fica parecendo que as pessoas estão pegando no nosso pé, né? Mas isso só dá mais força para a gente conseguir fazer nossos trabalhos. Mas isso me entristece muito, muito, muito, muito mesmo”, lamentou Pabllo.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos 

Mais lidas
Últimas notícias