*
 

Favela Sounds, o Festival Internacional de Cultura de Periferia, ganha sua segunda edição entre 30 de outubro e 4 de novembro, no Museu Nacional da República e outras localidades. O evento reúne artistas brasileiros e internacionais como Tati Quebra Barraco (RJ), Xande de Pilares (RJ), Titica (Angola), Baco Exu do Blues (BA) e Dama do Bling (Moçambique). A entrada é gratuita.

Completam o line-up principal Linn da Quebrada (SP), Abronca (RJ), Larissa Luz (BA), Telefunksoul (BA), Wesli Band (Haiti/Canadá) e os DJs Darlly Matos (MA) e Iasmin Turbininha (RJ).

 

Artistas de Brasília também preenchem a extensa programação: as rappers Thabata Lorena, maranhense radicada na capital, Magu Diga e Rosa Luz, youtuber trans, e os DJs Kacá, Donna e Pati Egito.

Outro forte do Favela Sounds é a agenda de oficinas e debates. Radicado no Rio de Janeiro, o francês Vincent Rosenblatt mostra suas fotografias de bailes funk cariocas e festas de tecnobrega no Pará. Ele também promove e oficina e conversa com o público sobre os registros.

A educadora e rapper brasiliense Vera Verônika dirige atividades do núcleo intitulado Ralação, voltado para formação profissional e técnica em iluminação, comunicação e radiodifusão. Nos encontros do Papo Reto, o antropólogo Dennis Novaes coordena conversas sobre questões de gênero, feminismo, migração e música nas periferias.

Favela Sounds – 2ª edição
De 30 de outubro a 4 de novembro, no Museu da República e outros locais. Entrada gratuita. Programação completa no site oficial. Classificação indicativa livre