Projeto Estúdio Social ajudará bandas do DF a fazer lives e gravar EPs

Em alusão às comemorações de 60 anos de Brasília, o projeto premiará 60 músicos e bandas independentes do DF. Inscrições já estão abertas

atualizado 07/09/2020 18:33

Participante do Estúdio social de 2019Divulgação

Após uma primeira edição bem-sucedida, o Estúdio Social se prepara para nova temporada. Desta vez, em referência ao aniversário de 60 anos de Brasília, o projeto também selecionará 60 músicos e bandas independentes do Distrito Federal. Entre os prêmios estão as produções de lives e EPs, além de valores em dinheiro para os três primeiros colocados. As inscrições acontecem por meio do site oficial do evento.

“A gente sempre trabalhou com bandas autorais e tinha uma necessidade grande de colocar essa galera no mercado. Ano passado produzimos 50 EPs e videoclipes para os artistas terem material para vender e divulgar seus trabalhos”, conta o coordenador do Estúdio Social, Everson Oliveira.

Estúdio Social
Um estúdio móvel passará por 12 regiões do DF, entre elas, Taguatinga, Sobradinho e Ceilândia e Santa Maria

Entre as regras para a inscrição, exige-se que as músicas executadas pelas bandas sejam composições inéditas e originais, tanto na melodia quanto na letra. Os ganhadores serão divididos em cinco categorias: cantor solo, banda, músicos portadores de necessidades especiais (PNE), música religiosa e rap, hip-hop e eletrônica.

Everson lembra que na primeira edição o projeto recebeu mais de 300 inscrições e mais de 60 mil votos populares. “Muitos dos que participaram, já voltaram a se inscrever. Só nos mostra que os músicos aprovaram o que fizemos e acreditam no formato. E para nós isso é o principal”, afirma o coordenador.

Premiações

Todos os 60 selecionados serão orientados por profissionais que auxiliarão na produção de uma live-show no YouTube e a gravação de um EP de até três faixas.  Além disso, os artistas locais também receberão ajuda de custo de R$ 300. Por fim, um DVD especial do projeto será produzido com os 16 artistas mais bem votados.

Depois, os três músicos responsáveis pelas lives com maior engajamento nas redes sociais, ou seja, com grande número de likes, compartilhamentos e comentários receberão uma premiação extra. O terceiro colocado ganhará R$ 1 mil, o segundo, R$ 2 mil, e, o grande vencedor, R$ 3 mil. “Já recebemos mais de 150 inscrições. Esperamos que esta edição supere a do ano passado”, conclui Everson.

A seleção acontecerá em 12 etapas, em diferentes regiões administrativas do DF: Taguatinga, Águas Claras, Samambaia, Ceilândia, Riacho Fundo, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, São Sebastião, Plano Piloto, Planaltina e Sobradinho. O artista com maior votação popular também ganhará a produção de um videoclipe.

Confira as etapas:

Etapa 01 – Taguatinga – 9 a 12 de Setembro de 2020
Etapa 02 – Águas Claras – 15 a 19 de Setembro de 2020
Etapa 03 – Samambaia – 22 a 26 de Setembro de 2020
Etapa 04 – Ceilândia – 29 de Setembro a 03 de Outubro de 2020
Etapa 05 – Riacho Fundo I – 6 a 10 de Outubro de 2020
Etapa 06 – Recanto das Emas – 13 a 17 de Outubro de 2020
Etapa 07 – Gama – 20 a 24 de Outubro de 2020
Etapa 08 – Santa Maria – 27 a 31 de Outubro de 2020
Etapa 09 – São Sebastião – 3 a 7 de Novembro de 2020
Etapa 10 – Plano Piloto – 10 a 14 de Novembro de 2020
Etapa 11 – Planaltina – 17 a 21 de Novembro de 2020
Etapa 12 – Sobradinho I – 24 a 28 de Novembro de 2020

Últimas notícias