*
 

A notícia da morte de Belchior mexeu muito com todos que cresceram com a sua música. Afinal, suas canções tão significativas e singulares contrastavam com seu perfil enigmático. O começo da carreira do poeta passa por Brasília, especificamente por um festival de música no, então, Ceub — atualmente o centro de ensino chama-se UniCeub.

Em 1971, no Festival de Música do Ceub, “Mucuripe”, música de autoria de Belchior, ficou em primeiro lugar. A faixa foi apresentada por Fagner, que refez a melodia. Os dois ganharam o evento e a notoriedade Brasil a fora. “Fizemos a música mais emblemática da minha carreira”, revelou Fagner, ao jornal O Globo.

“Mucuripe” foi lançada em 1972, no “Disco de Bolso” do jornal O Pasquim. A faixa encantou Elis Regina que a gravou no mesmo ano. Roberto Carlos também emprestou sua voz, fazendo uma versão da música em 1975.

Do começo ao fim
A música que lançou a carreira de Belchior foi a escolhida pelos amigos e familiares para o sepultamento do artista no cemitério Parque da Paz, em Fortaleza, nesta terça-feira (2/5). Os versos do poeta Augusto Pontes, “Vida, vento, vela, leve-me daqui”, foram as últimas palavras ditas antes de se fechar o túmulo.