Morre, aos 67 anos, o cantor Roberto Leal

O cantor tratava um câncer de pele há dois anos. Auge da carreira do artista português muito conhecido no Brasil foi na década de 1980

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

atualizado 15/09/2019 14:16

O cantor português Roberto Leal morreu neste domingo (15/09/2019), em São Paulo. O artista tinha 67 anos e ficou nacionalmente conhecido pela música Bate o Pé. A morte foi confirmada pelo Hospital Samaritano, onde o artista estava internado desde a última terça-feira (10/09/2019).

O cantor tratava um câncer de pele há dois anos. O auge da carreira do português foi na década de 1980, quando participava com frequência de programas de TV de sucesso, como o Discoteca do Chacrinha, da Rede Globo.

O câncer de Leal evoluiu, atingindo o fígado, causando síndrome de insuficiência hepato-renal. Segundo a assessoria do cantor, ele teve complicações em decorrência de uma insuficiência renal. Roberto Leal morou em São Paulo nos últimos anos de vida.

O velório será aberto ao público e acontecerá na segunda-feira (16) na Casa Portugal, das 7h às 14h. O enterro será às 15h, no Cemitério de Congonhas, na Zona Sul da capital paulista, informou a assessoria do cantor.

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, por meio de nota, homenageou o cantor, que era conhecido como embaixador da cultura portuguesa no Brasil.

“O Presidente da República recorda Roberto Leal com amizade, lembrando o seu papel junto das comunidades portuguesas, nomeadamente no Brasil, com ligação às suas raízes, durante várias décadas”, diz a nota.

Trajetória de Roberto Leal

Roberto Leal, nome artístico de António Joaquim Fernandes, nasceu em Macedo de Cavaleiros no dia 27 de novembro de 1951.

No Brasil desde 1962, quando tinha 11 anos, Leal ficou famoso em 1971 com o lançamento da música Arrebita, do refrão: “Ai, cachopa, se tu queres ser bonita, arrebita, arrebita, arrebita”.

Outro sucesso do cantor foi A Festa Ainda Pode Ser Bonita, canção que ganharia em 1995 uma famosa paródia composta pela banda Mamonas Assassinas, que  imitava os trejeitos do cantor português em Vira-Vira.

Em 2018, Roberto Leal se candidatou a deputado estadual em São Paulo pelo PTB e obteve 8.273 votos, mas não se elegeu.

O apresentador de TV Gugu Liberato lamentou a morte do amigo no Instagram. “Com tristeza, registro o falecimento do meu querido amigo Roberto Leal. Meus sentimentos a toda a família”, escreveu.

Torcedor ilustre da Portuguesa, Leal foi um dos autores do novo hino do clube e, em 2015, ajudou o time, que vive uma prolongada crise financeira, a conseguir um novo patrocinador. (Com informações da Agência Estado e da Agência Brasil)

 

Últimas notícias