*
 

Tilikum, a “baleia assassina” que protagonizou o documentário “Blackfish”, de Gabriela Cowperthwaite, em 2013, morreu na manhã desta sexta-feira (6/1). Em 2010, o animal foi responsável pelo debate sobre manter as orcas presas em cativeiro depois que matou a treinadora da SeaWorld Orlando, Dawn Brancheau (foto principal), puxando-a para o fundo da piscina.

A SeaWorld publicou a notícia em uma declaração na Internet, mas a causa da morte ainda não foi determinada. Tilikum, que tinha cerca de 36 anos, estava sofrendo de uma infecção pulmonar bacteriana. Ele também esteve envolvido na morte de um treinador em Sealand do Pacífico, no Canadá, em 1991, e na morte de um homem que teria entrado furtivamente no SeaWorld, em 1999.

Tilikum foi capturado na costa da Islândia em 1983, aos 2 anos. Ele chegou ao SeaWorld em 1992. O complexo tem 22 orcas em seus parques em Orlando, San Antonio e San Diego. Em março do ano passado, a empresa terminou sua criação em cativeiro de orcas. Assim, as baleias que existem nos parques serão a última geração.

 

 

COMENTE

BlackfishTilikumorcabaleia assassina
comunicar erro à redação

Leia mais: Entretenimento