Agente literária e amiga presta tributo a Lygia Fagundes Telles

"Lygia foi uma mulher de vanguarda, uma feminista, forte e corajosa e deixou uma obra extraordinária.”, afirma Lucia Riff

atualizado 03/04/2022 15:02

Foto: Reprodução

A morte da escritora paulista Lygia Fagundes da Silva Telles, que se foi aos 98 anos, segue repercutindo. Conhecida como “a dama da literatura brasileira”, ela teria falecido de causas naturais, em casa, na cidade de São Paulo.

Agente literária e amiga de Lygia, Lucia Riff, homenageou a escritora com doces palavras.

“Conheci a Lygia em 1984 na editora Nova Fronteira no início da minha carreira, e logo nos tornamos próximas. Quando a agência foi criada, em 1991, Lygia foi uma das primeiras autoras que passamos a representar. Em 2005, vivemos um momento lindo, quando estivemos em Portugal para a cerimônia de entrega do Camões. Toda vez que ia a São Paulo, nos encontrávamos e era sempre uma inspiração para mim que tive o privilégio de conviver com ela. Lygia foi uma mulher de vanguarda, uma feminista, forte e corajosa e deixou uma obra extraordinária.”, afirma Lucia Riff.

0

 

Integrante da Academia Brasileira de Letras (ABL), Lygia era formada em direito, tendo cursado a faculdade do Largo do São Francisco, da Universidade de São Paulo (USP).

Homenageada nacional e internacionalmente, tornou-se, em 2016, aos 92 anos, a primeira mulher brasileira a ter sido indicada ao prêmio Nobel de Literatura.

 

Mais lidas
Últimas notícias