*
 

O Ministério da Cultura (MinC) e a Agência Nacional do Cinema (Ancine) lançaram, nesta quarta-feira (5), a nova política de games. Pela primeira vez, os recursos contemplarão projetos de realidade aumentada (AR) e realidade virtual (VR). Ao todo, o edital prevê investimentos de R$ 45,2 milhões.

De acordo com a pasta, R$ 35,2 milhões serão disponibilizados pelo Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para a produção e comercialização de jogos eletrônicos. Além disso, outros R$ 10 milhões serão destinados a aceleradoras, totalizando um investimento de R$ 45,2 milhões.

O lançamento aconteceu em São Paulo, durante a palestra Novos Investimentos em Games, dentro da programação da UNLOCK CCXP, feira de negócios da Comic Con Experience.

“O Brasil é atualmente o 13º maior produtor de games do mundo, ao mesmo tempo que tem a terceira maior população de jogadores do planeta, com 66 milhões de pessoas. É essencial investir neste promissor mercado, valorizando inclusive a diversidade de produção criativa brasileira”, comentou o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

Para o diretor-presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Christian de Castro, “a indústria de jogos digitais no Brasil cresce acima da média da economia, o que revela seu vigor e sua capacidade de sustentabilidade, mas também sinaliza a necessidade de uma política pública estratégica, focada na inovação, no empreendedorismo, na internacionalização e na modelagem de negócios”.