Gal Gadot exigiu aumento para estrelar sequência de Mulher-Maravilha

A atriz israelense cogitou não participar do segundo filme da heroína. A renegociação salarial foi o principal motivo

atualizado 19/10/2021 16:47

Cena do filme mulher maravilhaWarner Bros./Reprodução

A atriz israelense Gal Gadot, conhecida como a Mulher-Maravilha no cinema, revelou que quase não voltou para a sequencia do longa da heroína da DC. O motivo? Dinheiro. De acordo com ela, precisou confrontar o estúdio para receber o aumento salarial que considerasse justo.

Segundo Gadot, ela assinou o contrato para o primeiro Mulher-Maravilha sem qualquer exigência por ser tratar de o primeiro projeto como protagonista da carreira. As reportagens da época indicam que a atriz recebeu US$ 300 mil (R$ 1,6 milhão) por Mulher-Maravilha (2017).

Em entrevista à revista Elle, a atriz explicou que o cenário a favorecia. “Se você pensar na situação como um jogo de cartas, minha mão estava melhor. Eu estava disposta a largar tudo e não fazer [o segundo filme] se não recebesse [o salário] que considerava justo”, contou.

0

O primeiro Mulher-Maravilha foi um sucesso de bilheteria, com mais de US$ 1 bilhão (R$ 5,5 bilhões). Com isso, Gadot começou as negociações com os executivos da Warner, para a sequência do filme, exigindo o aumento salarial.

Apesar de o valor do novo contrato não ter sido divulgado, pessoas envolvidas com a indústria sugerem que o aumento oferecido chegue a 30 vezes ao que foi pago no primeiro longa.

Questionada se teria ficado com medo ao pedir o aumento ao estúdio, Gal Gadot manifestou segurança em sua decisão. “Não, porque quando eu sou justa, eu também estou certa”, acrescentou.

Mulher-Maravilha 3

Embora a segunda parte da aventura da Mulher-Maravilha não tenha dado o mesmo retorno de bilheterias como o antecessor, o terceiro filme da heroína está em desenvolvimento. E contará com Gal Gadot novamente como a protagonista, assim como a diretora Patty Jenkins.

Mais lidas
Últimas notícias