Planaltina se firma como um polo cultural diverso no Distrito Federal. A cidade, que data do período colonial, além dos edifícios antigos e da grande herança histórica, também entra em contato com a arte contemporânea. A partir deste sábado (23/4), o Museu Histórico e Artístico de Planaltina receberá o “1º Salão Mestre D’Armas – Mostra de Arte Contemporânea de 2016”. Realizado pela Associação dos Amigos do Centro Histórico, a exposição vai reunir 20 artistas brasilienses que emergem na nova geração da cidade.

Com o intuito de contemplar diversas linguagens, a seleção teve como critério o comprometimento com a inovação, a ousadia e a pesquisa. Foram mais de 200 inscrições e 20 artistas selecionados, alguns desses tiveram mais de uma obra escolhida logo, totalizam-se 34 obras de talentos do DF e do entorno. Segundo a coordenadora do projeto Simone Macêdo, a intenção é descentralizar a arte para regiões administrativas pouco contempladas. “A ocupação do Museu Histórico de Planaltina fomenta o turismo na cidade além de fazer uma leitura do antigo com o contemporâneo trazendo uma mostra de arte nova “, disse Simone em entrevista ao Metrópoles.

Todos os participantes receberão um prêmio no valor de R$ 3 mil, mas as colocações dos 1º, 2º e 3º lugares serão premiados com os valores de R$ 8 mil, R$ 6 mil e R$ 4 mil, respectivamente. A cerimônia de premiação ocorrerá na abertura do evento.

Reprodução

“Ciclo”, por João Angelini

 

Com o júri composto por Gisel Carriconde Azevedo, Bené Fonteles e Wagner Barja, a mostra confirma a qualidade e o desempenho de artistas locais que ainda não ganharam as grandes galerias brasileiras, mas têm no projeto a oportunidade de expor seus trabalhos. Segundo Barja, o júri se pautou pela excelência das obras e a qualidade. “A resposta dos artistas a esse projeto foi muito boa. A produção de Brasilia está excelente, deixamos muita coisa boa de fora”, comenta. Wagner Barja é coordenador do Museu da República Honestino Guimarães e ressalta que a Fundação tem um projeto extra muros que tenta abarcar outros museus do DF.

Dentre selecionados no 1º Salão Mestre D’Armas 2016 estão grandes fotógrafos da cidade, como a professora doutora da Faculdade de Comunicação da UnB Susana Dobal, além de talentos como Adriana Vignoli, Bia Medeiros, César Becker, Cecília Bona, Cirilo Quartim, David Almeida, Fernando Aquino, Gabi, Glenio Lima, Iris Helena, João Angelini, João Quinto, Krishna Passos, Lucas Las-Casas, Márcio Mota, Matias Mesquita, Paul Setúbal, Raquel Nava, Renato Rios.

1º Salão Mestre D’Armas – Mostra de Arte Contemporânea
Abertura da exposição e premiação no sábado (23/4), às 19h. no Museu Histórico e Artístico de Planaltina (Praça Salviano Guimarães, nº 24 – Setor Tradicional  de Planaltina/DF). Visitação de 23/4 a 24/6, de terça a domingo, das 8h às 18h. Classificação indicativa livre. Entrada gratuita.