Museu da República celebra 40 anos da obra de Lia do Rio

A paulista apresenta obras de diferentes fases de sua carreira, assim como alguns destaques como O Livro de Folhas (1994)

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 01/07/2019 17:38

O Museu Nacional da República recebe, a partir desta terça-feira (02/07/2019), a exposição Tempo em Suspensão, em homenagem à artista Lia do Rio. Com curadoria de Bené Fonteles, a mostra fica disponível para visitação gratuita a partir desta quarta-feira (03/07/2019)  e vai até o dia 4 de agosto, no Espaço Galeria Acervo.

Tempo em Suspensão faz uma panorâmica da carreira de Lia do Rio, começando na década de 1980, no início de sua pesquisa sobre tempo e natureza, e culmina com uma instalação que explora o futuro. São cerca de 40 trabalhos que incluem instalações, esculturas, objetos, fotografias, colagens, vídeos e desenhos.

Lia do Rio foi uma das primeiras artistas a se voltar a temas ligados à natureza no Rio de Janeiro, a partir da ECO 92. A artista faz uso de materiais não-convencionais para suas obras, como folhas secas, tijolos, troncos ou pedras. Entretanto,  Lia discute, acima de tudo, o tempo.

“A natureza me fez perceber que o tempo não existe”, explica a artista. “Sem princípio, meio ou fim, o mundo está continuamente se transformando. Só existe o aqui e agora. Inúmeros, um atrás do outro, que começam e acabam em si mesmos. Os índios bem sabem disso. O problema é que nós nos esquecemos de que também somos natureza”, explica.

Divulgação
Um dos destaques da exposição é um imenso livro feito de folhas secas, O livro de folhas (1994)

Tempo em Suspensão
Desta quarta-feira (03/07/2019) ao dia 4 de agosto, no Museu Nacional Honestino Guimarães (Museu da República – Lote 02, SCTS próximo à Rodoviária do Plano Piloto). A abertura da mostra ocorre nesta terça-feira (02/07/2019). Visitação: de terça a domingo, das 9h às 18h30. Entrada franca

Últimas notícias