Star Wars: A Ascensão Skywalker faz US$ 1 bilhão nas bilheterias

Apesar da marca, recepção dividida do público deve impedir Episódio IX de alcançar cifras de O Despertar da Força e Os Últimos Jedi

Lucasfilm/Disney/DivulgaçãoLucasfilm/Disney/Divulgação

atualizado 15/01/2020 15:28

Star Wars: A Ascensão Skywalker, o Episódio IX da franquia galáctica, passou, nesta terça (14/01/2020), de US$ 1 bilhão na bilheteria mundial. Apesar da marca importante e, diga-se, já esperada pela Lucasfilm/Disney, o desempenho do filme de J.J. Abrams é inferior ao dos outros dois capítulos principais da saga estelar, Os Últimos Jedi (2017) e O Despertar da Força (2015).

Ambos os filmes terminaram suas passagens pelo cinema arrecadando US$ 2,068 bilhões e US$ 1,33 bilhão, respectivamente. A Ascensão Skywalker levou 28 dias para alcançar a cifra bilionária, enquanto Despertar e Jedi precisaram de apenas 12 e 19 dias.

A Ascensão Skywalker deve superar, em breve, a bilheteria de Rogue One: Uma História Star Wars (2016), que amealhou US$ 1,056 bilhão. Mas dificilmente conseguirá bater os números de Os Últimos Jedi. A pior arrecadação da franquia pertence a Han Solo: Uma História Star Wars (2018), com US$ 393 milhões.

Futuro de Star Wars

Após o Episódio IX, que teve recepção dividida do público e atraiu críticas negativas, a Lucasfilm/Disney ainda não revelou planos futuros para a franquia. Não há previsão de estreia para o próximo filme, por exemplo. Por sinal, nem se sabe qual será: spin-off ou o início de uma nova trilogia?

Desde que a dupla criadora de Game of Thrones, David Benioff e D.B. Weiss, abandonou a trilogia que desenvolveria e lançaria a partir de 2022, a Disney anunciou que Kevin Feige está envolvido em um futuro filme de Star Wars.

Rian Johnson, diretor de Os Últimos Jedi (2017) e indicado ao Oscar pelo roteiro original de Entre Facas e Segredos (2019), contou à Variety que ainda está “em conversas” com a Lucasfilm para fazer novos longas.

Por ora, é só.

Últimas notícias