Repórter questiona roteiro de Tarantino em Cannes e diretor se irrita

Cineasta “rejeitou a hipótese” de que ele havia deixado Margot Robbie sem falas por preconceito

Tony Barson/FilmMagicTony Barson/FilmMagic

atualizado 22/05/2019 18:58

No dia após a exibição de seu novo filme, Era Uma Vez em Hollywood, no Festival de Cannes, Quentin Tarantino se irritou na coletiva de imprensa quando um jornalista questionou a falta de falas dadas à atriz Margot Robbie (Eu, Tonya, e O Lobo de Wallstreet). “Rejeito sua hipótese”, disse Tarantino, em uma tentativa de encerrar o assunto.

Robbie, para quem a pergunta também foi feita, afirmou que achou o exercício de atuar apenas com suas ações algo interessante. “Meu foco era entender [a personagem] e descobrir o significado da personagem dentro do filme”, comentou. “Meu objetivo era mostrar diferentes aspectos da personagem sem precisar do apoio de diálogos”, concluiu.

A atriz ainda aplaudiu a escolha de Tarantino, que tratou o falecimento de Tate no filme como a morte da inocência na trama.

A trama traz muitos diálogos masculinos e cenas violenta contra mulheres. A estreia está prevista para agosto no Brasil, e o filme faz um retrato da Hollywood do fim dos anos 1960, marcada pelo assassinato violento da atriz Sharon Tate (Margot Robbie), esposa do diretor Roman Polanski, por membros da seita liderada pelo assassino em série Charles Manson.

Durante a entrevista, a equipe não se aprofundou em sequências específicas do filme. A trama é centrada nos personagens de Leonardo DiCaprio e Brad Pitt, o ator Rick Dalton e seu dublê de corpo, Cliff Booth, respectivamente.

Confira a interação abaixo:

Últimas notícias