Promotores devem mostrar nudes de Harvey Weinstein em julgamento

Acusação pede autorização ao juiz responsável para usar como prova das acusações de assédio, sete, das 72 fotos em que o produtor aparece nu

atualizado 08/01/2020 14:43

Harvey Weinstein de ternoStephanie Keith/Getty Images

As acusações de assédio e abuso sexual contra o produtor de cinema Harvey Weinstein, 67 anos, ganharam novo capítulo nesta quarta-feira (08/01/2020). Isso porque o time de Promotores de Justiça do caso anunciaram que têm intenção de mostrar fotos em que o empresário aparece nu nas próximas sessões do julgamento.

De acordo com o jornal britânico The Sun, a ideia da equipe é comparar detalhes do corpo do ex-figurão de Hollywood, com os relatos das vítimas, evidenciando, assim, a veracidade dos testemunhos.

O pedido formal foi para que sejam expostas sete, das 72 imagens, feitas pelas autoridades assim Weinstein foi detido. A promotora-chefe Joan Illuzzi diz não ter intenção de humilhar Weinstein, mas apenas embasar ainda mais as evidências de seus crimes.

0
O caso

Um dos nomes mais importantes da indústria cinematográfica norte-americana, o castelo de Weinstein começou a ruir em 2017, quando se tornaram públicas uma série de acusações de violação sexual. De lá para cá foram mais de 80 denúncias, incluindo artistas famosas como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Mira Sorvino, Rosanna Arquette, Emma de Caunes, Judith Godrèche, Léa Seydoux, Cara Delevigne, Ashley Judd e Rose McGowan. Harvey Weinstein foi preso em 25 de maio de 2018, mas saiu sob o pagamento de fiança. Atualmente responde pelos crimes em liberdade condicional.

Últimas notícias