“Nunca exaltei sistemas socialistas. Sempre odiei”, diz Caetano Veloso

O cantor e compositor fez a revelação em um trecho do filme Narciso em Férias

atualizado 08/09/2020 9:32

Caetano VelosoDivulgação

Em Narciso em Férias, documentário sobre a prisão de Caetano Veloso pela ditadura militar brasileira, o cantor e compositor faz uma revelação política. Um dos principais nomes da esquerda brasileira, o artista conta que nunca exaltou regimes socialistas e faz densa defesa dos princípios liberais.

Enquanto lia a transcrição de seu interrogatório, Caetano Veloso negou uma das acusações feitas pelos militares: a de que exaltaria os regimes socialistas.

“Nunca exaltei os sistemas socialistas. Nem quando tinha 15, nem 17, nem 23, nem 34. Sempre odiei”, afirmou Caetano. “Fui até ler os grandes autores liberais, por causa do meu problema com esse negócios. Até hoje não aceito programa de futuro nem proposta de rearranjo da sociedade sem os princípios liberais”, completou o cantor.

“Por que esse negocio de partido único, mandar prender, [colocar] quem discorda na cadeia, prisão política, sou contra”, concluiu Caetano Veloso.

0

Na mesma passagem, o cantor e compositor ainda se diverte com um dos adjetivos usados pela ditadura militar na hora de qualificar sua música: “desvirilizante”.

“Subversivo e desvirilizante é uma coisa que parece comigo mesmo”, diverte-se Caetano.

Narciso em Férias, disponível no Globoplay, é um documentário de Renato Terra e Ricardo Calil.

Mais lidas
Últimas notícias