Me Farei Ouvir: crowdfunding de documentário chega aos últimos dias

Cineastas brasilienses encerram campanha em 12 de agosto. Projeto pretende discutir representatividade feminina no poder público

Reprodução/VimeoReprodução/Vimeo

atualizado 06/08/2019 18:29

O crowdfunding (financiamento coletivo) do documentário Me Farei Ouvir, via Catarse, está em seus últimos dias. Projeto de cineastas brasilienses que pretende debater, discutir e mostrar a representatividade das mulheres na política brasileira, o filme precisa arrecadar R$ 87,3 mil até 12 de agosto, quando termina a campanha, para sair do papel.

Iniciativa de Bianca Novais, Flora Egécia, Dandara Lima e Bárbara Rodarte e das agências criativas Estúdio Cajuína e Düo Photo.Project, o filme quer analisar a fundo as trajetórias de mulheres (eleitas e candidatas) na política brasileira, sem recorte partidário ou ideológico.

Lançamento e entrevistadas

Após o período de captação junto a apoiadores, as cineastas planejam gravar e finalizar a produção ainda em 2019. O lançamento está previsto para antes das eleições de 2020, e circulará, também, por festivais de cinema.

Nomes como os das deputadas federais Tabata Amaral (PDT-SP) e Joênia Wapichana (Rede-RR), primeira indígena eleita para ocupar vaga na Câmara, e a estadual trans Erica Malunguinho (PSol-SP), também pioneira na questão da representatividade, serão convidados para participarem do filme.

Últimas notícias