Martin Scorsese sugere que O Irlandês será seu último filme

Em outubro, o diretor recebeu críticas ao dispensar filmes de super-heróis, e explica que sua preocupação é a preservação da arte

Marilla Sicilia/Archivio Marilla Sicilia/Mondadori Portfolio via Getty Images

atualizado 20/12/2019 9:52

O diretor premiado Martin Scorsese sugeriu, em entrevista, que O Irlandês será seu último filme. O filme sobre gângsters estrelando Robert De Niro e Al Pacino é o primeiro longa do diretor para a Netflix e tem sido aclamado pela crítica.

0

Ao conversar sobre o filme em entrevista com o The Guardian, Scorsese diz que “Cinemas tem sido invadidos por filmes de super-heróis – sabe, só gente voando por aí e batendo e fazendo barulho. O que é legal, se você quiser ver, só que não há espaço para outro tipo de filme. Não sei quantos [outros filmes] poderei fazer. Talvez seja só isso. [O Irlandês é] o último. Então a ideia foi pelo menos fazer [o filme] e talves mostrá-lo por um dia no [National Film Theater] ou no The Cinematheque em Paris. Não estou brincando”.

Em outubro, o diretor recebeu críticas por afirmar que filmes de super-heróis “não são cinema”. Na entrevista, Scorsese explicou seu posicionamento um pouco mais: “Estamos em uma situação onde os cinemas estão apenas mostrando os mais recentes filmes de super-heróis. Você tem 12 telas – e 11 mostrando o filme de super-herói. Você gosta [destes] filmes, tudo bem, mas você precisa de 11 telas? É algo insano para um longa como Lady Bird ou The Souvenir”.

“Aqueles filmes talvez não sejam muito comerciais, mas há filmes que são simples e genuínos e que encontram uma audiência maior”, continuou o diretor. “Só por que um filme é comercial não quer dizer que não é arte. O que tem consumido os cinemas é o produto. Um produto a ser consumido e jogado fora”, observou. Scorsese ainda citou Cantando na Chuva como um filme comercial: “Você pode assisti-lo várias vezes. Então a questão é, como protegeremos a arte?”.

Últimas notícias