Jack Kehoe, ator de Golpe de Mestre, morre aos 85 anos

Especialista em papéis pequenos, mas marcantes, nova-iorquino também atuou em clássicos como Os Intocáveis (1987) e Serpico (1973)

atualizado 22/01/2020 16:46

Divulgação

Jack Kehoe, notável ator de papéis pequenos, mas marcantes em filmes como Golpe de Mestre (1973) e Os Intocáveis (1987), morreu neste mês de janeiro, no bairro de Hollywood Hills (Los Angeles). Sem trabalhar no entretenimento desde Vidas em Jogo (1997) por escolha pessoal, o nova-iorquino faleceu em 14/01/2020. A partida do artista só foi divulgada nesta quarta (22/01/2020), pela família do intérprete.

Elogiado pelo status de character ator, termo que designa especialistas em certos tipos de personagem, Kehoe acumulou 42 créditos ao longo da carreira. Viveu seu melhor momento entre os anos 1970 e 1980, trabalhando em vários filmes de cineastas importantes.

Carreira

Após atuar em musicais da Broadway, nos anos 1960, Kehoe apareceu em Golpe de Mestre (1973), vencedor do Oscar 1974, Serpico (1973), de Sidney Lumet, e Car Wash: Onde Acontece de Tudo (1976).

Na década seguinte, trabalhou em produções como Melvin e Howard (1980), de Jonathan Demme, Reds (1981), de Warren Beatty, Os Intocáveis (1987), de Brian De Palma, e Fuga à Meia-Noite (1988, foto no alto), de Martin Brest.

Diminuindo o ritmo nos anos 1990, fez Dia de Fúria (1993), de Joel Schumacher, e Vidas em Jogo (1997), em sua última aparição no cinema. A bordo de produções de televisão, participou de séries como Além da Imaginação e Miami Vice.

Em 1974, em entrevista à New York Magazine, Kehoe explicou as razões de não se comprometer com tantos projetos quanto colegas atores da indústria.

“De quanto dinheiro uma pessoa precisa na vida? Quantos carros você pode ter? Em quantas casas você pode morar? Eu vejo estrelas de séries de TV dirigindo seus carros esportivos como crianças com um brinquedo de US$ 10 mil, batendo em árvores e saltando de precipícios porque estão insatisfeitos. Eles não são mais atores, e tudo se torna sobre ganhar dinheiro”, explicou.

Últimas notícias