*
 

Os filmes de James Bond, o espião mais famoso do cinema, serão exibidos em público em Havana, capital de Cuba, pela primeira vez desde que a saga criada por Ian Fleming chegou às telonas, em 1962.

Entre os dias 2 e 31 de agosto, a cidade receberá o ciclo de cinema “Meu nome é Bond, James Bond”, que exibirá uma série de produções da saga “007”, agente dos serviços secretos britânicos já interpretado por nomes como Sean Connery, Roger Moore, Pierce Brosnan e, o mais recente, Daniel Craig.

James Bond, com sua frieza frente ao perigo, seu humor ácido e seu desprezo elegante à disciplina britânica, foi um desconhecido em Cuba durante várias décadas, quando suas aventuras tinham como alvo a “ameaça soviética” e buscavam enaltecer os mecanismos da Guerra Fria.

No entanto, nos últimos anos, o “gelo” em torno de Bond se quebrou na ilha, e seus filmes passaram a ser mais conhecidos, porém sempre circulando “de mão em mão”, nunca exibidos em salas de cinema. Connery, um dos mais célebres intérpretes de 007, é bastante admirado no país por seu papel em “A tenda vermelha”, uma rara coprodução entre Itália e União Soviética.

Como parte da promoção do ciclo de cinema, a imprensa local até afirma que Bond não é um personagem nascido inteiramente da imaginação de Fleming, já que teria sido inspirado em pessoas que o escritor conheceu durante a Segunda Guerra Mundial, quando trabalhava na inteligência da Marinha do Reino Unido.

Desde 1962, já foram lançados 24 filmes do agente secreto, o último deles, “007 Contra Spectre”, em 2015.