Filme Eduardo e Mônica ganha importante prêmio no Canadá

O tradicional evento dedicado a filmes independentes e plurais qualifica curtas-metragens para o Oscar

atualizado 04/10/2020 21:50

O filme “Eduardo e Mônica“, baseado nos personagens criados por Renato Russo, foi premiado como melhor filme estrangeiro no Edmonton Film Festival, no Canadá. O tradicional evento dedicado a filmes independentes qualifica curtas-metragens para o Oscar. Em 2016, o festival promoveu todos os cinco indicados ao prêmio de melhor filme estrangeiro, juntamente com Moonlight, que acabou vencendo na categoria de melhor filme.

0

O festival ocorre desde 1986 na cidade Edmonton, no estado de Alberta, no Canadá. O Edmonton Film Festival foi um dos poucos festivais que conseguiram ser realizados de forma presencial, com o filme sendo exibido na tela grande de salas de cinema. “Essa foi uma exigência dos produtores para que o filme participasse de festivais. Desde o início da pandemia, o filme foi convidado para diversos festivais que tiveram edições on-line, mas foi obrigado a declinar dos convites, até a sua estreia comercial nas salas do Brasil”, explica René Sampaio, diretor e roteirista do filme.

Segundo a produtora Bianca de Felippes, a adaptação da famosa canção de Renato Russo, que teve a estreia comercial adiada devido à pandemia da Covid-19, tem previsão de chegar aos cinemas em 2021. “Nossa aposta é que Eduardo e Mônica seja um filme pra tela grande e por isso vamos esperar pra exibir nos cinemas, para que o público possa curtir essa história de amor com segurança”, complementa Bianca.

O filme

“Eduardo e Mônica” conta a história de amor que acompanha o relacionamento de Mônica (Alice Braga), estudante de medicina, e Eduardo (Gabriel Leone), o rapaz amante de novelas e futebol de botão. Ambos precisam superar as muitas diferenças para viver um grande amor na Brasília dos anos 1980.

O longa de estréia de René, “Faroeste Caboclo”, foi baseado na música épica de Renato, “Faroeste Caboclo”, com cerca de nove minutos de duração. Agora, René se inspira em uma das músicas mais queridas do autor, a divertida e emocionante “Eduardo e Mônica”. Este é o segundo filme de uma trilogia que o diretor e a produtora Bianca de Felippes farão inspirados em músicas do Renato.

René Sampaio é diretor, produtor e roteirista brasileiro. No longa metragem de estreia, “Faroeste Caboclo” (2013) levou mais de 1,5 milhão de espectadores aos cinemas brasileiros e ganhou sete categorias no Prêmio da Academia Brasileira, incluindo Melhor Filme de Ficção, e, no 10º Prêmio Fiesp, na categoria Melhor Filme. Ganhou, assim, reconhecimento mundial. Além de estrear internacionalmente no Festival de Toronto, foi exibido nos festivais de Miami, Shangai, Hong Kong, Estocolmo, Huelva, Dallas, com prêmio de Melhor Diretor, entre outros.

“Eduardo e Mônica” foi filmado em Brasília, no Rio de Janeiro e na Chapada dos Veadeiros, durante oito semanas, em 2018. A equipe principal contou com mais de 200 pessoas.

“O filme é uma delicada história de amor, que fala, entre outras coisas, sobre como é possível amar e respeitar quem pensa muito diferente de você. Em alguma medida, todos já foram o Eduardo ou a Mônica em alguma relação”, define o diretor René Sampaio. “Era muito importante para a gente ser fiel ao espírito do Renato. Das músicas compostas por ele, esta é a mais solar. Então, a ideia era manter essa energia”, acrescenta Bianca De Felippes.

Últimas notícias