*
 

Um filme inspirado em uma história real vai contar o exemplo de vida Tom Ray. Quando tinha 38 anos, Tom, que mora em Oakham, Reino Unido, teve que lutar para sobreviver após ser acometido por sépsis, um infecção geral grave do organismo. Levado imediatamente para o hospital, os médicos disseram que o corpo dele estava morrendo e deram apenas 10% de chance de viver.

A mulher, que esperava o segundo filho dele, disse que queria o marido vivo, e ele teve que pagar um alto preço por isso. Após passar por várias cirurgias, os médicos decidiram retirar os braços, as pernas e parte do rosto que estão infeccionados. “Meus dedos, lábios, nariz, tudo ficou preto, o que significa que estavam com gangrena. Eles disseram que tinham que remover tudo para eu sobreviver”, contou Tom ao The Mirror, 17 anos depois.

Reprodução

“Meu rosto estava muito feio. Minha filha, no entanto, disse que eu estava diferente, mas que ainda era o seu pai”, contou. Foram necessárias mais de 30 operações no rosto para ele voltar a ter uma aparência considerada normal. Com o tempo, ganhou protéses nas pernas e nos braços.

Apesar das dificuldades, Tom diz que aprendeu muito com a doença. “A falta desses membros me fez ter mais paciência e compromisso. E me fez mais forte de várias maneiras. Afinal, eu ainda tenho que acordar todas as manhãs e ver minha esposa e meus filhos”, disse.

Toda essa história será contada no filme “Starfish” (ainda sem tradução para o português), que conta com Joanne Froggatt (de Downton Abbey) e Tom Riley (The Collection) nos papéis principais. Ainda não há previsão para a estreia no Brasil. Confira o trailer.

 

 

COMENTE

filme
comunicar erro à redação

Leia mais: Cinema