Festival Slow Filme traz mistura de cinema e gastronomia a Brasília

Evento acontece entre os dias 24 e 28 de agosto e tem entrada franca, com filmes que promovem grandes reflexões sobre alimentos

atualizado 08/08/2022 13:15

Divulgação

A 11ª edição do Slow Filme, Festival Internacional de Cinema e Alimentação, acontece no Cine Brasília e no Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul, entre os dias 24 e 28 de agosto, com filmes que promovem reflexões sobre como hábitos alimentares afetam o meio ambiente. Durante cinco dias, serão exibidos 22 títulos produzidos em 13 países: Brasil, França, Espanha, Austrália, Itália, Estados Unidos, Grécia, Peru, Índia, Portugal, Turquia, Finlândia e Taiwan.

A programação abre com a exibição de Os Caçadores de Trufas, produção premiada em diversos festivais, que chega à telona pela primeira vez no Brasil e acompanha um grupo de idosos em busca da desejada trufa branca de Alba, no Piemonte italiano. O Slow Filme tem curadoria do professor de cinema e crítico Sérgio Moriconi e a entrada é franca.

Outro destaque é A Receita do Equilíbrio, filme espanhol de 2020, que acompanha a rotina do chef Ricard Camarena, detentor de duas estrelas Michelin e recentemente vencedor do Prêmio Nacional de Gastronomia. A produção registra a reabertura do restaurante, depois da pandemia, e a aposta do chef em uma culinária baseada na produção vegetal local.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

O festival também promove o lançamento do livro Da Fome à Fome, organizado pelas pesquisadoras Ana Paula Bortoletto e Tereza Campello, ex-ministra do Desenvolvimento Social. Além de atividades formativas, coordenadas pelo professor e crítico de gastronomia Guilherme Lobão. Elas serão divididas em duas linhas: oficinas e ciclo de conversas.

Na primeira, intitulada como Oficinas do Gosto, estão quatro oficinas sobre a atividade vinícola artesanal da região, o projeto de valorização dos frutos locais e a valorização das PANCs – Plantas Alimentícias Não-Convencionais. Já os Diálogos de cinema, arte e alimentação, incluem dois debates realizados após as exibições, dentro do próprio Cine Brasília, e uma conversa on-line sobre o encontro da arte com a alimentação.

As oficinas têm número limitado de participantes e será necessário fazer inscrição. Para se inscrever é necessário enviar um e-mail para: [email protected].

Programação:

Quarta-feira (24/8)

19h – Os caçadores de Trufas (Itália/EUA/Grécia), de Michael Dweck e Gregory Kershaw

Sessão especial de abertura

Quinta-feira (25/8)

16h – Setembro a vida inteira (Portugal), de Sofia Fonseca

18h – A receita do equilíbrio (Espanha), de Óscar Bernàcer

20h – Semeadoras de Vida (Peru), de Álvaro e Diego Sarmiento

Sexta-feira (26/8)

16h – Armazéns de Beagá (Brasil), de Marcos Lôndero e Nani Rodrigues + O branco da raiz (Brasil), de Anderson Barbosa + Ylan, um gostinho de casa (Taiwan), de MoMo Tseng e Hsing Ying

18h – Sementes enterradas (Índia), de Andrei Severny

20hAntes do prato (Brasil)

Sábado (27/8)

10h30 – Bom dia, Mundo! (Animação/França)

16h – À procura de mulheres chefs (França), de Vérane Frédiani

18hO Vegetariano (Itália), de Roberto San Pietro

20h – Almoço de domingo (Animação/França), de Céline Devaux

 + “Constante Y El Floridita de Hemingway (Espanha), de Ramón Vilaró

Domingo (29/7)

10h30 – Tainá A Origem (Brasil), de Rosane Svartman

16h – Omelia camponesa (Itália/França), de JR e Alice Rohrwacher + O mestre cervejeiro (Finlândia), de Antti Haase + Foça O Mercado da Terra (Turquia), de Ramazan Emiroğlu

18h – Neste Mundo (Itália), de Anna Kauber

20h – As sementes de Vandana Shiva (EUA/Austrália), de James Becket e Camila Becket

11ª edição do Slow Filme – Festival Internacional de Cinema e Alimentação, de 24 a 28/8, no Cine Brasília e no Espaço Cultural Renato Russo 508 Sul. Entrada franca.

Mais lidas
Últimas notícias