Crítica: Invocação do Mal 3 acerta na mescla do suspense e horror

Terceiro filme da série principal, acompanha o primeiro caso de possessão demoníaca levado ao tribunal nos Estados Unidos

atualizado 02/06/2021 11:18

Warner Bros/Divulgação

Cinco anos depois, a franquia Invocação do Mal volta à série principal protagonizada por Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson e Vera Farmiga). Em A Ordem do Demônio, que estreia nesta quinta-feira (3/5), o famoso casal de demonologistas atua ao lado da lei no primeiro caso de possessão demoníaca a ser levado ao tribunal dos Estados Unidos.

Baseado novamente nos arquivos do casal, o longa mostra Ed e Lorraine poucos anos depois de Invocação do Mal 2 e já bastante conhecidos do público por conta dos acontecimentos em Amityville e Londres. Convidados para acompanhar um caso de possessão de um garoto na cidade de Brookfield, os demonologistas acabam em um caso jamais visto anteriormente.

A trama tem início com os Warren ajudando na luta pela alma do pequeno David Glatzel (Julian Hilliard), que acaba não saindo como o planejado. Após uma série de eventos, o cunhado do garoto, Arne Jonhson (Ruairi O’Connor), acaba preso pelo assassinato do dono da pensão onde morava e o caso se tornou o primeiro na história dos EUA em que um suspeito alegou ter tido uma possessão demoníaca como defesa.

Terceiro filme da cronologia principal, A Ordem do Demônio acerta em cheio na mescla entre o suspense e o horror em sua história. Ao contrário dos dois longas anteriores, Invocação do Mal 3 dá ainda mais importância para o lado investigador de Ed e Lorraine e ainda assim consegue entregar o que o gênero promete com os sustos e demônios macabros que marcaram todo o universo de Invocação do Mal.

Dirigido por Michael Chaves (A Maldição da Chorona), o longa mantém a assinatura da série principal criada por James Wan e traz alguns novos elementos interessantes para o enredo, como a inspiração em Seven: Os Sete Crimes Capitais, de David Fincher, no lado policial/sobrenatural do filme que são, inclusive, um ponto alto do filme e várias referências claras na fotografia a O Exorcista (1973) – algumas delas já mostradas no trailer.

Por fim, apesar de ser o caso “mais pesado” dos Warren contados nos três filmes, A Ordem do Demônio é o que menos traduz isso de forma gráfica. O filme aposta muito mais na criação da mitologia que envolve a paranormalidade da história dos Glatzels e em deixar o espectador curioso e tenso com a trama, do que propriamente nos sustos e demônios bizarros (mas não se engane, ainda assim esses elementos estão presentes no longa).

Em linhas gerais, Invocação do Mal 3 é um dos mais diferentes da franquia, que conta ainda com Annabelle e A Freira. Com suspense e terror na medida certa, o longa é o que melhor transita entre os gêneros e é instigante, divertido e ao mesmo tempo amedrontador. A Ordem do Demônio certamente se credita a estar ao lado do primeiro Invocação do Mal como os melhores da saga.

Avaliação: Ótimo

Últimas notícias