*
 

O ano de 2019 vai marcar o aniversário de 20 anos do lançamento do filme A Ameaça Fantasma, o aguardado retorno da saga Star Wars que veio 26 anos após O Retorno de Jedi encerrar a luta de Luke Skywalker contra Darth Vader. Contando uma história que se passou mais de 20 anos antes da trilogia original, um dos personagens mais marcantes – pelo bem e pelo mal – foi Jar Jar Binks, o anfíbio de Naboo que serviu de alívio cômico para o filme.

Apesar de ser um personagem gerado no computador, a voz e os movimentos foram retirados do ator Ahmed Best, que na época tinha 25 anos e estava começando sua carreira como ator. A má recepção do personagem pela imprensa e pelos fãs de Star Wars, que o consideraram infantil demais, teve consequências psicológicas para o ator, que pensou em desistir da carreira.

Agora, Best revelou em um post no Twitter que chegou a pensar em se matar por conta disso. “Ano que vem vai fazer 20 anos que eu enfrentei uma reação negativa por parte da imprensa que ainda afeta minha carreira. Aqui foi o lugar que eu quase acabei com a minha própria vida. Ainda é muito difícil falar sobre isso. Eu sobrevivi e agora esse garoto é o meu maior presente por isso. Será que isso seria uma boa história para o meu programa? Me falem”, escreveu o ator, que aparece na foto junto com seu filho

Frank Oz, marionetista que manipulou e deu voz ao personagem Yoda na trilogia original, respondeu ao tuíte apoiando Best e Jar Jar Binks. “Eu AMEI o Jar Jar Binks. Sei que vocês vão me criticar por falar isso, mas eu nunca vou entender a razão das pessoas odiarem o personagem”, escreveu o ator.