*
 

Adélia Sampaio, primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem no Brasil, visita a Universidade de Brasília nesta terça (11/4), às 16h, para conversar sobre a carreira com o público. Antes do bate-papo, às 14h30, haverá exibição de “Amor Maldito” (1984), o filme pioneiro da realizadora.

Baseado em uma história real ocorrida no Rio de Janeiro, o filme narra um romance lésbico entre a executiva Fernanda (Monique Lafond) e a modelo Suely (Wilma Dias).

Com tons de tragédia, drama de tribunal e investigação criminal, o trabalho também foi pioneiro na maneira como descreveu francamente uma relação homossexual feminina no país.

A exibição de “Amor Maldito” antecipa as discussões e sessões do 1º Encontro de Cineastas e Produtoras Negras, previsto para agosto, na UnB. Adélia Sampaio será a homenageada da mostra e também dá nome ao troféu do evento.

Sessão de “Amor Maldito” e debate com Adélia Sampaio
Terça (11/4), às 14h30, na UnB (Anfiteatro 10, ICC Sul). Entrada franca. O debate começa às 16h, após a exibição do filme.